Boletim Seridoense - Cultura, política e comportamento. Colaboracoes sao benvindas. e-mail: dedeabel@msn.com


30/06/2007


STF

STF arquiva nova ação contra classificação na TV

DA SUCURSAL DE BRASÍLIA

O ministro do Supremo Tribunal Federal Eros Roberto Grau mandou arquivar a ação direta de inconstitucionalidade do PPS contra a portaria do Ministério da Justiça que indica horários para atrações de TV. O PPS argumentou que ela fere a Constituição. Para Grau, esse tipo de ação não cabe contra portaria. O PPS pode recorrer. Na segunda, o plenário mandou arquivar ação contra antiga portaria movida pela Ordem dos Advogados do Brasil.

Categoria: Politica
Escrito por dedeabel às 07h46
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Curtas no Blog de Claudio Humberto

30/06/2007

Quintanilha: pensão mixuruca


A sra. Ivone Fernandes da Cunha procura o advogado Pedro Calmon Filho para patrocinar uma ação de revisão de pensão alimentícia do seu filho com Leomar Quintanilha (PMDB-GO), novo presidente do Conselho de Ética do Senado. Ela reclama que Quintanilha a “enrola” e não reajusta a pensão, hoje em R$ 964,00. Ivone acompanha, na tevê, o caso de Mônica Veloso, aquela que recebia R$ 12 mil de pensão do senador Renan Calheiros.

É para sempre

Ex-mulheres e ex-amantes levam pânico a senadores, exigindo revisão de suas pensões. As revelações de Mônica Veloso “inflacionaram” o mercado.

Não dá

O Conselho de Ética pode ficar também sem presidente. O líder do PSDB, Arthur Virgílio (AM), não aceita a presença do senador Leomar Quintanilha.

Frase

A licença seria uma medida importante para garantir transparência” - Cézar Britto, presidente da OAB, sobre o afastamento de Renan da presidência do Senado.

Palanque

O senador Renato Casagrande (PSB-ES) se queimou porque os colegas do Conselho de Ética descobriram que está em campanha para governador.

Destino

Acusado de envolvimento com a máfia dos caça-níqueis, e expulso do PSB, o deputado estadual Coronel Ivan (MS) vai se filiar ao PP.

Escrito por dedeabel às 07h44
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Pelo amor de Deus...

30/06/2007

A política em Brasília

Woden Madruga, na Tribuna do Norte

Li ontem na coluna de  Tereza Cruvinel, no Globo, que a reforma política que se arrasta há 13 anos no Congresso está praticamente enterrada. Aliás, o título do comentário é “O enterro da reforma”. Esta semana, quando colocado no plenário a votação do que se considerava o item mais importante do projeto, o que criava o voto em lista, a maioria dos deputados o rejeitou, sepultando o desejo do PT e do PMDB e com isso descaracterizando o miolo da proposição. A maioria, que se imaginava tranqüila a favor do projeto, caiu no reboco.

Fala-se, agora, em alguns setores do Congresso, da realização de um plebiscito, ouvindo o povo, tentando salvar a essência dessa reforma reclamada por todas as camadas da sociedade brasileira. Mas tudo indica que não teremos tempo de realizar qualquer plebiscito nesta altura do campeonato. A Câmara vai continuar votando outros itens do projeto, como, por exemplo, o da fidelidade partidária e o do financiamento público da campanha. Não vai ser fácil. Os grupos contrários dificilmente chegarão a um entendimento. Há interesses de toda a natureza em jogo. Ideológicos, econômicos e fisiológicos.

Pelo jeito do andor, o brasileiro vai ter que votar nas próximas eleições de acordo com as mesmas regras caducas que vigoram há décadas. Basta o cristão olhar para o plenário da Câmara, em dia de votação. A tevê tem mostrado. É muito difícil vendo aqueles rostos, descobrir um que queira, de verdade, mudar alguma coisa.

Bom, semana que vem, passadas as fogueiras de junho, a Câmara deverá continuar votando o projeto. A Casa tem apenas mais duas semanas de trabalho. No dia 15 de julho, os senhores deputados entrarão em recesso.

Categoria: Politica
Escrito por dedeabel às 07h42
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Historia do Brasil

Carlota não é mais aquela

Cartas inéditas mostram nova imagem de Carlota Joaquina, a mulher de d. João 6º, tratada comumente como rainha "devassa"

Reprodução
Retrato de d. João 6º e Carlota Joaquina, de Manuel Dias de Oliveira, do início do século 19


MARCOS STRECKER
DA REPORTAGEM LOCAL

Após dois séculos de "ataques à honra" de Carlota Joaquina, a historiadora Francisca Nogueira de Azevedo procura reabilitar a imagem da princesa do Brasil. Ela prepara o lançamento de "Carlota Joaquina -°Cartas Inéditas", que reúne a correspondência privada e política da mulher de d. João 6º.
A professora da UFRJ fez uma extensa pesquisa que incluiu arquivos de Madri, Sevilha, Buenos Aires, Petrópolis e do Rio de Janeiro. Ela acha que a reabilitação faz sentido dentro do avanço da "história de gênero", o que também estaria por trás de um novo olhar que a França tem sobre Maria Antonieta, por exemplo.
A compilação é um dos principais lançamentos do pacote de 19 livros que serão lançados dentro das comemorações dos 200 anos da chegada da família real ao Brasil. Para celebrar a data, o Rio será palco de uma série de eventos em 2008.
O início oficial será em novembro, em Portugal, coincidindo com a data em que a família real portuguesa partiu para o Brasil.

Escrito por dedeabel às 07h38
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Noticia boa

Governo quer mais laptops na rede pública em 2008

Efeito nas notas é desconhecido, mas professores vêem alunos mais motivados

Mesmo sem concluir teste em curso, governo quer ampliar uso do computador para 250 mil estudantes de todos os Estados do país

JOHANNA NUBLAT
MARIANA BENEVIDES
COLABORAÇÃO PARA A FOLHA

O governo federal está se preparando para colocar computadores móveis (laptops) em escolas públicas de todos os Estados do país já no ano que vem.
Embora ainda não tenha resultados das cinco experiências iniciadas este ano, o UCA (Um Computador por Aluno) quer atingir de 150 mil a 250 mil alunos no começo de 2008.
O número deve ser definido nas próximas duas semanas.
Se a ampliação atingir o patamar de 250 mil estudantes, o governo entregará laptops a aproximadamente 0,5% dos 48,6 milhões de alunos matriculados na rede pública, segundo dados do Inep de 2006.

Escrito por dedeabel às 07h36
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

LIVROS JURIDICOS

Livros Jurídicos

Abuso do Direito nas Relações Obrigacionais

KEILA PACHECO FERREIRA
Editora: Del Rey; Quanto: R$ 45 (280 págs.)
Convicta de que o abuso do direito se "manifesta diante dos limites traçados pelo sistema jurídico contemporâneo à liberdade contratual", a escritora compôs belo ensaio acadêmico. Enfrenta a revigoração dessa violação grave com a construção dogmática de sua teoria, expondo as atuais transformações jurídico-sociais. Inclui o abuso na lei brasileira como ato ilícito. Termina defendendo, nas relações obrigacionais, a teoria do abuso do direito como meio de que valores éticos e sociais situem os limites da justiça social e da dignidade do ser humano.

Judicialização da Política no Brasil e o TCU
EDUARDO MONTEIRO LOPES JR.
Editora: FGV (0/xx/21/2559-5543); Quanto: R$ 20 (124 págs.)
Enfoque original coloca o Tribunal de Contas da União como tertius natural do eixo Executivo-Legislativo. Para o escritor, "em virtude da importância peculiar da gestão financeira do Estado", a função intermediária do TCU entre os dois poderes o leva à posição indicada. A judicialização interna da política e a evolução institucional do tribunal surgem dissecadas. Completam a visão da perspectiva histórica, vindo da antigüidade clássica até os tempos do jurisnaturalismo moderno, na busca do equilíbrio na judicialização mencionada.

Constitucionalismo, Tributação e Direitos Humanos
OBRA COLETIVA
Editora: Renovar (0/xx/11/3104-9951); Quanto: R$ 65 (327 págs.)
Fernando F. Scaff organizou obra ambiciosa, compondo textos sobre os três temas fundamentais.

Curso de Direito do Trabalho
OBRA COLETIVA, VOLUME 1
Editora: LTr (0/xx/11/3826-2788); Quanto: R$ 160 (189 págs.)
O primeiro volume da coleção "Pedro Vital Neto" traz a Teoria Geral do Direito do Trabalho.

Oliveira Vianna e a Legislação do Trabalho no Brasil
HÉLIO MÁRIO DE ARRUDA
Editora: LTr; Quanto: R$ 35 (197 págs.)
Ensaio histórico ilustra as idéias de Oliveira Viana, na década de 30, sobre o conflito capital-trabalho.

Direito Processual do Trabalho: Reformas e Efetividade
OBRA COLETIVA
Editora: LTr; Quanto: R$ 50 (439 págs.)
Luciano A. Chaves organizou esta parceria entre Editora LTr e Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho.

Coleção Del Rey Internacional
VOLUMES DE 3 A 10
Editora: Del Rey (0/xx/11/3101-9775); Quanto: R$ 40 a R$ 90
São os volumes 3 a 10, indicados nessa ordem, por autores e apresentação de professores brasileiros, sendo as de Hassemer e Schmitt, do ministro Gilmar Mendes, do STF. Os títulos são: Constituição e Política, Djeter Grimm, 336 págs.; Nós, O Povo Soberano, Bruce Ackerman, 496 págs.; Teoria da Liberdade, Philip Pettit, 272 págs.; Direito Penal Libertário, Winfried Hassemer, 264 págs.; A Gramática da Constituição e do Direito, Günther Frankenberg, 470 págs.; Hermenêutica Constitucional, Laurence Tribe e Michael Dorf, 206 págs.; O Guardião da Constituição, Carl Schmitt, 252 págs.; Direito Penal - Parte Geral, Paul Bockelmann.

Famílias Reconstituídas
WALDYR GRISARD FILHO
Editora: Revista dos Tribunais (0800-702-2433); Quanto: preço não fornecido (208 págs.)
Novas uniões, depois da separação, propõem problemas nas relações de parentesco e nas famílias formadas.

O Regime Jurídico do Concurso Público e seu Controle Jurisdicional
MÁRCIO B. MAIA E RONALDO P. DE QUEIROZ
Editora: Saraiva (0/xx/11/3613-3210); Quanto: R$ 49,90 (240 págs.)
Abrindo com fontes, princípios e origem do negócio jurídico a obra faz o percurso até prazo de validade.

Categoria: Direito
Escrito por dedeabel às 07h34
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

"LIVROS JURIDICOS"

Autor: WALTER CENEVIVA

Buscar na Web "WALTER CENEVIVA"

Quando: 30062007

Livros Jurídicos Abuso do Direito nas Relações Obrigacionais KEILA PACHECO FERREIRA Editora: Del Rey; Quanto: R$ 45 (280 págs.) Convicta de que o abuso do direito se "manifesta diante dos limites traçados pelo sistema jurídico contemporâneo à liberdade contratual", a escritora compôs belo ensaio acadêmico. Enfrenta a revigoração dessa violação grave com a construção dogmática de sua teoria, expondo as atuais transformações jurídico-sociais. Inclui o abuso na lei brasileira como ato ilícito. Termina defendendo, nas relações obrigacionais, a teoria do abuso do direito como meio de que valores éticos e sociais situem os limites da justiça social e da dignidade do ser humano. Judicialização da Política no Brasil e o TCU EDUARDO MONTEIRO LOPES JR. Editora: FGV (0/xx/21/2559-5543); Quanto: R$ 20 (124 págs.) Enfoque original coloca o Tribunal de Contas da União como tertius natural do eixo Executivo-Legislativo. Para o escritor, "em virtude da importância peculiar da gestão financeira do Estado", a função intermediária do TCU entre os dois poderes o leva à posição indicada. A judicialização interna da política e a evolução institucional do tribunal surgem dissecadas. Completam a visão da perspectiva histórica, vindo da antigüidade clássica até os tempos do jurisnaturalismo moderno, na busca do equilíbrio na judicialização mencionada. Constitucionalismo, Tributação e Direitos Humanos OBRA COLETIVA Editora: Renovar (0/xx/11/3104-9951); Quanto: R$ 65 (327 págs.) Fernando F. Scaff organizou obra ambiciosa, compondo textos sobre os três temas fundamentais. Curso de Direito do Trabalho OBRA COLETIVA, VOLUME 1 Editora: LTr (0/xx/11/3826-2788); Quanto: R$ 160 (189 págs.) O primeiro volume da coleção "Pedro Vital Neto" traz a Teoria Geral do Direito do Trabalho. Oliveira Vianna e a Legislação do Trabalho no Brasil HÉLIO MÁRIO DE ARRUDA Editora: LTr; Quanto: R$ 35 (197 págs.) Ensaio histórico ilustra as idéias de Oliveira Viana, na década de 30, sobre o conflito capital-trabalho. Direito Processual do Trabalho: Reformas e Efetividade OBRA COLETIVA Editora: LTr; Quanto: R$ 50 (439 págs.) Luciano A. Chaves organizou esta parceria entre Editora LTr e Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho. Coleção Del Rey Internacional VOLUMES DE 3 A 10 Editora: Del Rey (0/xx/11/3101-9775); Quanto: R$ 40 a R$ 90 São os volumes 3 a 10, indicados nessa ordem, por autores e apresentação de professores brasileiros, sendo as de Hassemer e Schmitt, do ministro Gilmar Mendes, do STF. Os títulos são: Constituição e Política, Djeter Grimm, 336 págs.; Nós, O Povo Soberano, Bruce Ackerman, 496 págs.; Teoria da Liberdade, Philip Pettit, 272 págs.; Direito Penal Libertário, Winfried Hassemer, 264 págs.; A Gramática da Constituição e do Direito, Günther Frankenberg, 470 págs.; Hermenêutica Constitucional, Laurence Tribe e Michael Dorf, 206 págs.; O Guardião da Constituição, Carl Schmitt, 252 págs.; Direito Penal - Parte Geral, Paul Bockelmann. Famílias Reconstituídas WALDYR GRISARD FILHO Editora: Revista dos Tribunais (0800-702-2433); Quanto: preço não fornecido (208 págs.) Novas uniões, depois da separação, propõem problemas nas relações de parentesco e nas famílias formadas. O Regime Jurídico do Concurso Público e seu Controle Jurisdicional MÁRCIO B. MAIA E RONALDO P. DE QUEIROZ Editora: Saraiva (0/xx/11/3613-3210); Quanto: R$ 49,90 (240 págs.) Abrindo com fontes, princípios e origem do negócio jurídico a obra faz o percurso até prazo de validade.

Categoria: Citação
Escrito por dedeabel às 07h33
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

"INOCENTE OU CULPADO"

Autor: WALTER CENEVIVA

Buscar na Web "WALTER CENEVIVA"

Quando: 30062007

WALTER CENEVIVA Proteção dos inocentes Poucos direitos importam mais que o da preservação do inocente. Se não for garantido, ajudaremos os culpados NA CONTROVÉRSIA A respeito da situação do senador Renan Calheiros, cabe o comentário insistentemente repetido segundo o qual ninguém tem nada com sua vida particular, mesmo sendo presidente do Senado. O oposto se refere à sua conduta pública: todos têm direito de saber das coisas e de exigir isenta apuração da verdade. O efeito paralelo desses direitos é preocupante. Refere-se a pessoas envolvidas no noticiário, com versões tão diversas sobre seus atos que, na batalha das informações, não se consegue separar o inocente do culpado. É óbvio que nem todos são anjos ou demônios, mas a tendência é acreditar no que se fala de mal, em estranho fenômeno psicológico que dá origem à transformação dos policiais aprisionadores-com-estardalhaço e dos promotores-acusadores-idem em heróis da mídia. Nós, os jornalistas, temos de reconhecer nossa contribuição negativa. Poucos direitos são mais importantes que o da preservação do inocente. Se não o garantirmos, estaremos ajudando os culpados. Estes, cônscios de sua culpa, insistem na inocência com mais empenho que os inocentes. José Carlos Dias, ex-ministro da Justiça, em entrevista nesta semana, na Folha, focalizou bem os riscos da divulgação de nomes e de comportamentos antes da apuração plena, confundindo-se meros indícios nas referências a "grampos". No outro pólo está a "guerra psicológica" do Rio de Janeiro, em que não se tem apuração, mas confronto armado, no qual o inocente é tão atingido quanto o culpado, indiscriminadamente, e tem o direito desconsiderado. A imputação de culpa ao inocente é agravada pela demora dos processos judiciais, que não lhe dá chance de reparação adequada em momento próximo dos fatos, mas apenas depois de anos de espera pela absolvição. Os parlamentos são mais vulneráveis às suspeitas ante o uso abusivo da imunidade ou do privilégio de foro. O rapidíssimo crescimento populacional e a concentração urbana tornaram os meios administrativos disponíveis menos eficientes que os da bandidagem organizada. O defeito situa-se, em parte, na concentração dos recursos disponíveis em obras aptas a produzirem resultados eleitorais a cada quatro anos. O Executivo, em todos os níveis, se descuida do dever de equipar a investigação criminal, com meios e pessoal qualificados para apurações rápidas e qualificadas. A Polícia Judiciária (órgão do Poder Executivo, apesar do nome) ainda carece de melhores recursos para investigar, metódica e continuadamente, mas livre das manchetes escandalosas. Basta pensar nas dificuldades das perícias documentais até a simples colheita de impressões digitais, para medidas que não dão voto, nem luzes da TV, não estimulando mais aplicação. Nada será corrigido sem uma política cuidadosa, que não é difícil. Há estudos em todos os segmentos administrativos do Estado, pelos quais passam a apuração, a acusação, o julgamento dos crimes. O caso de Calheiros é paradigmático quando se pensa na importância da investigação, seja para acusá-lo, seja para o inocentar, sem deixar dúvida nem descrença no povo. O caso do Rio também será paradigmático, ao se checar os resultados da "guerra". É só esperar.

Categoria: Citação
Escrito por dedeabel às 07h31
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

MPE

CRIME ELEITORAL

Ministério Público quer cassar mandato do governador da PB

DA AGÊNCIA FOLHA

O MPE (Ministério Público Eleitoral) da Paraíba pediu a cassação do mandato do governador Cássio Cunha Lima (PSDB) e de seu vice, José Lacerda (PFL), por abuso de poder político e econômico nas eleições de 2006.
De acordo com a ação, divulgada anteontem, a FAC (Fundação de Ação Comunitária), órgão ligado à Secretaria de Desenvolvimento Humano do Estado, distribuiu cheques a pessoas carentes durante o processo eleitoral sem respaldo legal. O MPE verificou que não havia lei específica que regulasse um programa sistematizado de assistência financeira.

Categoria: Politica
Escrito por dedeabel às 07h27
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Daqui nao saio, daqui ninguem me tira

Renan deveria se licenciar do cargo, diz presidente da OAB

DA FOLHA ONLINE

O presidente nacional da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), Cezar Britto, defendeu ontem o afastamento imediato de Renan Calheiros (PMDB-AL) da presidência do Senado. Renan é alvo de processo por quebra de decoro parlamentar no Conselho de Ética. Ele é suspeito de ter tido despesas pagas pelo lobista Cláudio Gontijo, da empreiteira Mendes Júnior.
Para Britto, Renan deveria se afastar para que o processo pudesse ser analisado com mais transparência. "O pedido de licença, em face da ausência constante de relatores e o adiamento freqüente do julgamento, seria medida importante para garantir a necessária transparência que o caso requer, principalmente por envolver uma das mais importantes autoridades da República", disse.

Categoria: Politica
Escrito por dedeabel às 07h26
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Ricardo Stuckert - 17.jul.06/Presidência

Lula e Marisa na festa "Arraiá do Torto' do ano passado

 

Escrito por dedeabel às 07h25
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Painel

RENATA LO PRETE -
painel@uol.com.br

Trincheira

Enquanto os líderes do PMDB e do PT se desdobravam ontem na tentativa de recompor a maioria pró-Renan Calheiros no Conselho de Ética, Eduardo Suplicy tratava de garantir apoio à sua permanência no órgão, do qual a tropa de choque pretende retirar não apenas o irrequieto petista mas um pequeno grupo de senadores considerados pouco enquadrados.
Logo pela manhã, Suplicy trocou telefonemas com Augusto Botelho (PT-RR), Renato Casagrande (PSB-ES) e João Pedro (PT-AM) para deles obter o compromisso de que ninguém abrirá mão de sua vaga. Em seguida, deixou recado para Ideli Salvati (PT-SC), do esquadrão de Renan: "Nós quatro não temos nenhuma intenção de deixar o conselho. Não haverá renúncia".

Caladão. Demóstenes Torres (DEM-GO) e Casagrande tentaram em vão falar com o encrencado Leomar Quintanilha (TO). O presidente do conselho ligou para o tucano Marconi Perillo (GO). Não foi atendido. Em resumo: ninguém sabe o que o peemedebista fará na semana que vem.

Um a um. Casagrande consultou dois assessores jurídicos do Senado sobre a legalidade dos atos do conselho até aqui, questão para a qual Quintanilha pede resposta antes de indicar novo relator. Um afirma estar tudo ok no processo. Outro vê problema na entrada da PF no caso.

Sinal verde. O pessebista teve longa reunião com o governador Paulo Hartung (ES). Longe de qualquer tentativa de enquadramento, pelo fato de ser do PMDB, Hartung apoiou a linha de não prejulgar -nem para condenar nem para absolver- Renan.

Tema único. Com a Casa mergulhada em escândalos "pecuários", senadores como o petista João Pedro e o tucano Arthur Virgílio vão passar o fim de semana em Parintins para a famosa disputa dos bois Garantido e Caprichoso.

Seletivo. Gim Argello (PTB-DF), suplente de Joaquim Roriz (PMDB-DF), alimenta as denúncias contra o aliado. Ele próprio, porém, esteve perto dos negócios que podem custar o mandato a Roriz.

Sorry. Terminou o litígio, que corria em segredo de Justiça, entre o ministro do STF Joaquim Barbosa e o ex-integrante do tribunal Maurício Corrêa. Interpelado, Barbosa alegou ignorar o fato de que Corrêa atuava como advogado em sessão do Supremo na qual o ministro acusou o ex-colega de traficar influência. Ou seja, Barbosa recuou.

Veja bem. Na votação que derrubou a proposta de voto em lista, o líder do governo na Câmara, José Múcio Monteiro (PTB-PE), foi ao microfone para dizer que o Planalto não tinha posição nem recomendação a respeito. Depois, absteve-se. Passou a ser chamado de José "Muro" Monteiro.

Ranking. Pós-naufrágio do voto em lista, Michel Temer defende um sistema em que sejam eleitos os deputados mais votados, independentemente do quociente atingido por seus partidos. O presidente do PMDB diz que isso evitaria o fenômeno dos parlamentares que chegam à Câmara com votações irrisórias, mas ressalva que o pré-requisito para essa mudança seria aprovar a fidelidade partidária.

Aliança 1. Movimento PT e Articulação de Esquerda se uniram no Rio Grande do Sul e superaram o ex-Campo Majoritário na eleição de delegados estaduais para o Congresso do partido, perdendo só para o grupo do ministro Tarso Genro (Justiça). As correntes tentam agora estender o acordo para o âmbito nacional.

Aliança 2. A união das duas tendências internas petistas também visa emplacar o nome da deputada Maria do Rosário como candidata à Prefeitura de Porto Alegre nas eleições do ano que vem. Seu adversário será o ex-ministro Miguel Rossetto, que está aliado ao grupo de Tarso.

Tiroteio

"Jarbas realmente acabou de chegar ao Senado, mas por meio do voto dos pernambucanos. Diferentemente de Wellington Salgado, suplente que não teve nem sequer um voto". Do advogado LUIZ EDUARDO CARDIA, presidente do Conselho de Ética do PSDB paulistano, em resposta ao parlamentar que criticou Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE) por ter afirmado que o Senado "está fedendo".

Contraponto

A outra

Xico Graziano, secretário paulista do Meio Ambiente, falou nesta semana à Comissão de Finanças da Assembléia Legislativa. Respondia uma série de questões a respeito de sua área e a dada altura comentou:
-Quero destacar o excelente trabalho da Dilma!
-Mas por que a Dilma, se ela às vezes até se desentende com o pessoal do meio ambiente?-, perguntou o deputado estadual petista Adriano Diogo, intrigado com o elogio do tucano à ministra da Casa Civil de Lula.
-Desculpe, deputado, mas eu estou falando da outra Dilma-, disse Graziano, esclarecendo se tratar de Dilma Pena, secretária de Saneamento e Energia de São Paulo.

Escrito por dedeabel às 07h22
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Boi, boi, boi,

boi da da cara preta,

pegue essa crianca

que tem medo de careta...

 

Escrito por dedeabel às 07h21
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

29/06/2007


Aprovação popular do governo Wilma é de 71%

Seis meses após assumir seu segundo mandato, a governadora Wilma de Faria(PSB) é aprovada por 71,35% da população do Rio Grande do Norte. É o resultado de pesquisa realizada pelo instituto Consult entre os últimos dias 23 e 26 deste mês e publicada com exclusividade pelo JORNAL DE HOJE. Foram ouvidas 1.700 pessoas em todo o Estado e a margem de erro é de 2,3 pontos percentuais. Do universo pesquisado, 23,53% desaprovam o trabalho do Governo e 5,12% não têm opinião formada.
Do total de pessoas ouvidas, 71,35% do entrevistados disseram aprovar a administração da governadora, que registra o melhor desempenho desde 2003. Até bem pouco tempo, esse índice variava entre 63% e 68%.

Em Natal, a aprovação da governadora é de 66%, e na Grande Natal, 64%. No Litoral Sul/Agreste, o índice avança para 70.2% e no Litoral Norte/Mato Grande, cai para 68,9%. No Trairi, a aprovação do governo chega a 86,3% segundo a Consult. Na região Central/Potengi o contingente dos que aprovam a governadora é de 65,6%, e no Seridó, 79, 4%. Na região Oeste o índice favorável é de 76,1% de aprovação, e no Médio Oeste/Salineira, sobe para 79,4%.
O instituto Consult também mediu o trabalho do governo em Mossoró, onde 65% dos entrevistados disseram que aprovam a gestão. ...

JORNAL DE HOJE

Escrito por dedeabel às 23h33
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

CAMPEÃO
E o caso Renan reforçou uma estatística negativa para uma das legendas mais tradicionais da nossa política: o PMDB. O partido detém o cinturão, no que se refere às ações judiciais. Das 37 contra parlamentares, 23 atinge o PMDB.

IRONIA
E por falar no partido e no caso do Calheiros, a ironia insiste em passear pelo Conselho de Ética. O fato é que, o novo presidente do Conselho, senador Leomar Quintanilha, responde por crime contra ordem tributária. E a pizza?

 

Vicente Serejo, do Jornal de Hoje

Escrito por dedeabel às 23h30
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

BAIXA POPULARIDADE
Não é à toa que a classe política está cada vez mais desmoralizada. Tem um deputado que não está permitindo aos fiscais da Prefeitura entrar na sua casa num sofisticado condomínio fechado para calcular o lançamento do IPTU. Quando é que os políticos vão entender que eles deveriam ser exemplo para o resto da sociedade?

Eliana Lima

Jornal de Hoje

Escrito por dedeabel às 23h29
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Aumento para deputado

Passando ontem pelo arraiá do Cova da Onça fiquei sabendo, conversa-vai-conversa-vem, que a Assembléia Legislativa reajustou um aumento de 22% nos salários dos deputados.

Eles merecem. O trabalho ali é uma estiva. Só imagina, indo ver uma sessão naquele aquário.

Woden Madruga, Tribuna do Norte.

Escrito por dedeabel às 23h28
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Daqui nao saio, daqui ninguém me tira...

Escrito por dedeabel às 23h24
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Danilo Verpa/Folha Imagem
O diretor do Instituto de Física da USP, Alejandro Szanto

Escrito por dedeabel às 23h22
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Kremlin tenta eclipsar visita de Chávez

Putin recebe venezuelano para tratar de intercâmbio militar e econômico, mas limita alcance da retórica anti-EUA do colega

Parlamento vetou discurso ao plenário de Chávez, que pode adquirir 9 submarinos; presidente russo prepara reunião com Bush domingo

Antônio Gaudério/Folha Imagem
Chávez e Putin se cumprimentam na casa de campo do líder russo; Kremlin tentou manter o encontro discreto


DA REDAÇÃO

O presidente venezuelano, Hugo Chávez, em visita não-oficial de três dias a Moscou, elogiou ontem o presidente russo, Vladimir Putin, por seu papel no surgimento "da Rússia de novo como centro de poder" e atacou os EUA por "não quererem que a Rússia se levante".
O Kremlin, porém, tentou não dar destaque à visita de Chávez -o que os analistas locais atribuíram ao encontro que Putin terá com o presidente norte-americano, George W. Bush, no domingo e na segunda-feira, nos EUA.

Escrito por dedeabel às 23h21
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Antônio Gaudério/Folha Imagem
Amparado por membros do estafe da seleção, Fred, que foi cortado na noite de ontem, chega ao hotel da equipe na Venezuela

Escrito por dedeabel às 23h20
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Brasil animado

15ª edição do Anima Mundi, que começa hoje no Rio e em 11/7 em SP, revela força da produção nacional fora do eixo Rio-SP

Divulgação
Cena de "Até o Sol Raiá', de Fernando Jorge e Leanndro Amorim, sobre história de Lampião, onde personagens são bonecos de barro


MARCO AURÉLIO CANÔNICO
DA REPORTAGEM LOCAL

Um garoto de São Carlos (SP), dois jovens amigos de Recife, um gaúcho radicado em Fortaleza: a animação brasileira está ganhando novas caras e moradas fora do antes intransponível eixo Rio-São Paulo.
Um panorama destas novas produções está em cartaz na 15ª edição do Anima Mundi, festival de animação que começa hoje, no Rio, e vem para São Paulo em 11 de julho.
São artistas como Jonas Brandão, 22, o paulistano que saiu do núcleo de animação da Universidade Federal de São Carlos para ser um dos primeiros estrangeiros a participar do programa Hot House, do badalado National Film Board do Canadá.
Ele foi convidado pelo Anima Mundi para falar sobre sua experiência e mostrar o curta que produziu durante o programa canadense.

Escrito por dedeabel às 23h19
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]











Escrito por dedeabel às 23h15
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

LIVROS E REVISTAS

1.



Nas bancas o número especial temático 17 da História Viva.
Traz uma série de artigos tendo como tema Sete mil anos de vinho.

2.
Nas bancas a edição 45 da revista História Viva
A GUERRA NA IDADE MÉDIA
Em um mundo onde matanças eram perpetradas em nome de Deus, a nobreza dos cavaleiros convivia com a astúcia dos mercenários e até com a guerra biológica
- Deus, eterno álibi
- Cavaleiros, questão de honra
- Mercenários - guerreiros e saqueadores
- Galeria de armas medievais
- Castelos, a vida cercada por muralhas
- Christine de Pisan, professora de guerra moderna
ARTIGOS
BIOGRAFIA: Princesa Isabel, educada para governar o Brasil;
ANTIGÜIDADE: Fonte de poder no Oráculo de Delfos.
AMÉRICA: Tudo começou na Filadélfia
SEGUNDA GUERRA: Vida, morte e ressuereição do corsário Atlantisa
ARTIGO BRASIL: A Hora da desforra ( 1835 a Cabanagem)

3. Nas bancas o número 17 da Carta na Escola. Revista especial da Carta Capital. Tem vários assuntos direcionados aos professores e alunos, especialmente Gritos sem sussurros, sobre a impunidade reservada aos torturadores do período militar; Oriente em Chamas: entenda os conflitos que marcam o Oriente Médio; A origem das espécies: a teoria da evolução ainda causa polêmica; Cultura Oral: as narrativas populares na Literatura.

4. Para os professores que necessitam de material para trabalhar a História da África e a Cultura Afro-Brasileira, recomendo uma visita ao site da editora Mazza, que está com várias publicações, de alta qualidade, para atender a essa demanda:
http://www.mazzaedicoes.com.br/
Boletim Mineiro

Escrito por dedeabel às 23h13
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Chiclete com Banana

Angeli

Escrito por dedeabel às 10h07
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

O bispo Cappio está a serviço de quem? Porque ele nao pede que a agua seja distribuída? Se põe contra um governo que quer distribuir a água?

 

FÁBIO GUIBU
DA AGÊNCIA FOLHA, EM CABROBÓ (PE)

O bispo de Barra (BA), dom Luiz Flávio Cappio, conclamou ontem os manifestantes que invadiram terça-feira o canteiro de obras da transposição das águas do rio São Francisco, em Cabrobó (a 535 km de Recife, PE), a resistirem a eventuais tentativas de desmobilização do movimento.
"Mesmo se os inimigos vierem armados com as armas da morte, vamos responder com as armas da vida", afirmou o religioso, em discurso aos cerca de 1.200 invasores que estão no local. "Queremos que as nossas vozes sejam ouvidas", complementou.


Cappio, que em 2005 realizou em Cabrobó uma greve de fome de 11 dias contra a transposição, chegou ao acampamento de manhã, a convite dos manifestantes. Ele criticou o governo e atacou o presidente Luiz Inácio Lula da Silva.
"O governo federal se tornou a voz de um pequeno grupo da elite e, infelizmente, o presidente se tornou refém do capital internacional", afirmou. Segundo o bispo, além de agir "contra a sociedade", Lula não cumpriu sua parte no acordo que o levou a encerrar o jejum.
"Ele prometeu suspender a transposição, discutir alternativas para o desenvolvimento sustentável do semi-árido e a revitalização do rio, mas não fez isso", disse. "Houve um início de diálogo, mas a conversa parou de repente", declarou.


Vestindo camiseta azul e calça jeans, Cappio afirmou que os acampados "não são um bando de ignorantes" e que eles sabem que o projeto de desvio de parte das águas do São Francisco "foi concebido apenas para beneficiar o agronegócio e imposto goela abaixo sem que a sociedade fosse ouvida".
O religioso, que retornaria ontem à noite à Bahia, participou ainda de uma manifestação ao lado de uma vala de 350 metros quadrados, aberta pelo Exército em 15 de junho, durante visita do ministro da Integração Nacional, Geddel Vieira Lima, ao local. Essa medida simbolizou o início oficial das obras para a transposição do São Francisco.
Cappio disse que a viagem do ministro pelo Nordeste para divulgar o projeto foi "trágica". Geddel, afirmou ele, se comportou como um "mascate, vendendo simpatia ao projeto e barganhando o apoio dos políticos regionais à obra".

Ontem, os invasores aterraram parte da área escavada pelos militares com um trator, pás e picaretas. Segundo um dos líderes do acampamento, Rubem Siqueira, a idéia é que o local seja recuperado para dar lugar a lavouras de milho e feijão.
Siqueira disse que os manifestantes -índios, sem-terra, sindicalistas, quilombolas e pescadores de seis Estados- só deixarão o local se o governo federal suspender o projeto de transposição e voltar a discutir a revitalização do rio.
"Ainda que d. Cappio dirija a mim alguma agressão, vou pôr em prática o ensinamento que aprendi na minha igreja [católica]: oferecer a outra face", disse o ministro Geddel Vieira Lima.

"Tenho apreço pelo bispo, mas não reconheço em d. Cappio um exclusivo interprete da vontade do povo nordestino."
Geddel disse que o projeto foi aprovado nas urnas, com a reeleição do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A Advocacia Geral da União apresentou ontem pedido de reintegração de posse do canteiro de obra. Até o final da tarde, o pedido não havia sido apreciado.


Colaborou SÍLVIA FREIRE, da Agência Folha

Escrito por dedeabel às 10h04
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Tuca Vieira/Folha Imagem

Luiz Cappio discursa para manifestantes que invadiram obra da transposição do São Francisco

 

 

Escutando a CBN radio Am ontem, ouvi o comentário: Como fazer a transposiçao se tem muitas pessoas que moram as margens do rio sem acesso a ela? Suspeito que o problema é o seguinte: a populaçao rica do Sul quer os recursos que estao sendo aplicados no Nordeste. Eles sao poderosos e nao querem os recursos aplicados no Nordeste.

Temos agua, mas nao distribuímos? Aqui no nosso Rio Grande quando governador Garibaldi implantou as adutoras. Raciocino o seguinte: Se nao fosse as adutoras, o que aconteceria?

 Primeiro, Caico teria grandes dificuldades pois em 1998 com o colapso do Itans, nao fosse a adutora Manoel Torres vindo do Rio Piranhas a cidade teria fechado, pelo menos parcialmente. Entao, a agua existe mas precisa ser distribuída. Natal esta crescendo num ritmo acima da media nacional. Se o interior fica dessassistido, todos vêm para Capital. Isso é bom ou ruim? Ruim, porque criamos problemas no interior e na capital.

Escrito por dedeabel às 09h58
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Raciocinemos: a mídia falada e escrita é controlada por quem? Pelos financistas, grandes grupos de comunicaçao ligados a grandes empresas. A imprensa brasileira toma o partido da oposiçao.

Toda Mídia

Nelson de Sá

Peter Schrank - economist.com
Na charge da revista, Lula sem nada fazer, com coquetel e festa ao fundo, mas piranhas à espreita

Dias preguiçosos à espreita

Sob o título "Dias preguiçosos e quentes para o sortudo Lula", a nova "Economist" voltou à pressão por reformas no Brasil. Diz que "os jornais vivem em uma bolha", as notícias de corrupção enfrentam "o brasileiro bastante contente, menos interessado nas notícias da TV do que na novela que vem a seguir".
O presidente "é muito popular", na periferia "todos amam Lula". "Em muitos sentidos, o Brasil tem o melhor desempenho em uma geração", diz a revista -e "a maior parte dos brasileiros gosta e confia em Lula, ainda que não em todos os seus seguidores". E assim seu governo, em "torpor", age com atraso, quando age. "Mais do que governar, Lula reina."
A longa reportagem ouve de Aloizio Mercadante a Maílson da Nóbrega e FHC, identificando-se com o último até nas críticas à nova liderança tucana, que não priorizaria reformas como ele -e a "Economist".

CIDADES SEM DEUS
Em longa reportagem, menos relacionada à política e à economia do que a "Economist" e mais ao quadro social que presenciou, o "Guardian" descreveu o cotidiano em favelas de São Paulo e outras. Entrevistou de traficantes a professores, de rappers a policiais, sob o título "Nestas cidades sem Deus, a democracia é zombada pela violência e desigualdade". O relato é devastador e duvida da própria sobrevivência da "democracia liberal" em tal ambiente.
Enquanto isso, 19 mortos no Complexo do Alemão e o "Jornal Nacional" nem cita nas manchetes o Rio do Pan.

"ERRO"
A mesma "Economist", em editorial, responsabilizou o Brasil de Celso Amorim, mais do que Índia, americanos e europeus, pelo "último atraso de Doha". Diz que foi "erro" e argumenta que, sem acordo, podem crescer os "subsídios que distorcem o comércio", afetando os emergentes.
Por aqui, no Globo Online, Lula foi curto e grosso, "se eles não abrem a agricultura, não tem mais conversa".

EUA VS. ÍNDIA
Já a Casa Branca segue na pressão sobre a Índia. Ontem nos sites do "Wall Street Journal" e do "Washington Post", títulos ameaçadores do tipo "Schwab, representante comercial dos EUA, diz que o futuro da Índia depende da abertura do comércio" ou "Relação tem duro remendo".

SEM FOCO
Andres Oppenheimer, o colunista do "Miami Herald" que luta para aproximar EUA e América Latina, cobra um novo "foco para a região", diante da iminente suspensão dos poderes de George W. Bush para negociar acordos comerciais com liberdade.
Avisa o atento colunista que "a União Européia negocia ativamente o acordo de livre comércio com o Mercosul".

"BLADE RUNNER"
O "Guardian" noticiou os cenários futuristas feitos pela organização ESRC para o mundo. É em geral esforço de projeção científica, mas desta vez levou em conta também "os novos alinhamentos e a ascensão dos Brics", no caso, "Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul". Um cenário foi apelidado de "Blade Runner".

OURO NEGRO OU VERDE
Hugo Chávez trocou o Mercosul pela turnê de compra de armas por Rússia e Irã -o que levantou temores de especialistas na BBC Brasil, de corrida armamentista na região. Mas para uma análise da BBC em inglês o conflito se dá mais entre os produtores de petróleo e de gás e os produtores de biocombustível. No francês "Le Monde", também em análise, "ouro negro ou verde" seria a nova divisão global. No título, "Opep negra contra Opep verde".


Leia as colunas anteriores
@ - Nelson de Sá

Escrito por dedeabel às 09h52
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Painel

RENATA LO PRETE -
painel@uol.com.br

Que se lixe

Ao vetar o nome de mais um relator para seu processo -desta vez, Renato Casagrande (PSB-ES), que, embora da base aliada, não lhe pareceu suficientemente servil-, Renan Calheiros (PMDB-AL) dobrou a aposta num impasse que o mantenha vivo até o recesso parlamentar e ampliou a distância que o separa de um grupo crescente de colegas receosos de naufragar junto com o presidente da Casa. "Estávamos à procura de uma solução para o Senado", diz um cardeal governista não apenas sobre Casagrande mas também sobre a tentativa, abortada na véspera, de emplacar a dupla Arthur Virgílio (PSDB-AM) e Aloizio Mercadante (PT-SP) no Conselho de Ética. "Mas o Renan só está interessado em uma solução para ele."

Nem aí. A situação no Senado chegou a tal ponto que ninguém mais se preocupa em disfarçar o fato de que o próprio Renan indica e veta nomes para o conselho encarregado de investigá-lo.

Test-drive. Na manhã de ontem, Ideli Salvatti (PT-SC) recebeu a missão de descobrir como Casagrande, anunciado relator na noite anterior, pretendia conduzir o processo. Como não gostou do que ouviu, saiu da conversa ressuscitando a idéia de "comissão tríplice" para cuidar do caso.

Treme-treme. Do desconvidado Casagrande, o relator que foi sem nunca ter sido: "Ou esse conselho se ajusta, ou vai cair antes do Renan".

Qualquer negócio. Uma saída discutida pela tropa de Renan é colocar Inácio Arruda (PC do B-CE) no Conselho de Ética e em seguida indicá-lo para a relatoria. O senador novato é um divulgador da criativa tese segundo a qual as denúncias contra o presidente da Casa são uma manobra para enfraquecer Lula.

À distância. Seguranças do Senado impediram ontem que jornalistas entrassem no cafezinho da Casa, ao qual a imprensa normalmente tem acesso. A ordem foi atribuída a Joaquim Roriz (PMDB-DF), que não queria ser incomodado com perguntas sobre a revelação de conversas telefônicas em que parece negociar a partilha de R$ 2 milhões. Coube a Heráclito Fortes (DEM-PI) liberar a entrada.

Terminal. De um parlamentar da base governista sobre o tom do discurso em que Joaquim Roriz tentou se explicar: "Ele ainda não entendeu a diferença entre um palanque em Samambaia e a tribuna do Senado. Talvez nem dê tempo de aprender".

Nosso líder. Ironizado pelos poucos senadores que o assistiram, o discurso de Roriz ganhou elogios das funcionárias do cafezinho da Câmara, que pararam para acompanhá-lo. "Votei nele várias vezes e vou votar para sempre", declarou uma delas. A claque levada pelo peemedebista abordava os senadores aos gritos de "Roriz é nosso pai".

Cereja do bolo. Mais uma da fase exuberante do Senado. Diante da desistência de Sérgio Guerra (PSDB-PE) em relatar a indicação do encrencado Luiz Pagot para a superintendência do Dnit, foi escolhido Jayme Campos (DEM-MT). Candidato e relator não são apenas conterrâneos: Pagot é nada menos que o primeiro suplente de Campos.

Megafone. À frente do barulhento grupo que gritava sem cessar "não" para derrubar o voto em listas partidárias no plenário anteontem, Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP) enviou um e-mail aos colegas parabenizando-os pela vitória. Assinou a mensagem como "Maioria silenciosa".

Resgate. Acusado pela Polícia Federal de receber propina no esquema da empreiteira Gautama, o governador Jackson Lago (PDT) recebeu a visita de quatro ministros de Lula nos últimos dez dias. O apoio moral não pára por aí: na semana que vem, o titular da Justiça, Tarso Genro, desembarca no Maranhão.

Tiroteio

"Jarbas foi um bom governador, mas acaba de chegar ao Senado. Talvez esteja confundindo as portas e freqüentando muito os banheiros".
Do senador WELLINGTON SALGADO (PMDB-MG) sobre o colega de partido Jarbas Vasconcelos (PE), que defende o afastamento de Renan Calheiros sob o argumento de que a Casa "está fedendo".

Contraponto

Os bons companheiros

Tião Viana (AC) e Heloísa Helena (AL) encontraram-se ontem na manifestação do PSOL, partido da ex-senadora, em defesa de providências contra os escândalos da vez. O senador petista, que manteve bom relacionamento com Heloísa mesmo depois de sua expulsão do partido, em 2003, convidou-a para um café em seu gabinete.
-Aceito, mas vou levar vários provadores-, brincou ela, simulando medo de ser envenenada.
-É a Ideli que vai servir-, provocou Tião, sabedor da inimizade entre a senadora catarinense e sua ex-colega.
-Neste caso, eu não tomo o café nem se você mesmo provar antes!-, respondeu a esquentada Heloísa.

Escrito por dedeabel às 09h48
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

27/06/2007


27/06/2007 16:35

Desinformação ou má-fé no debate da reforma política?

Há algumas confusões, por desinformação ou má fé, na discussão da reforma política. Alguns a criticam por introduzir o financiamento público, não aceito pelo eleitorado nas pesquisas, assim como o voto em lista fechada. Mas o financiamento já existe no horário de rádio e TV, que as empresas cobram do governo com a renúncia fiscal a que tem direito.

Mesma coisa com relação à chamada Federação de Partidos, que só valerá para eleições majoritárias, já que a coligação proporcional será proibida. Com relação à escolha dos candidatos a deputado, o argumento contra é que serão as cúpulas, os caciques, os comissários, conforme o humor de cada critico, e às vezes a má fé. A verdade é que eles escondem, que indecência, dos seus leitores, que hoje já é assim. Hoje, os partidos decidem quem será candidato. O eleitor não pode votar em quem não está na lista, e a lista é feita pelos partidos, pelas direções, e muitas vezes pelos caciques. No PT ela é feita pelos filiados. A diferença é que hoje o eleitor vota no candidato e não no partido e organiza a lista pela ordem de votação. Ou seja, pode votar no seu candidato e eleger um que não quer, porque para o total de votos do partido conta o voto de legenda e em todos candidatos. Se o partido teve votos para eleger 5, são os primeiros cinco mais votados que se elegem. No novo sistema o povo votará no partido e no conjunto da lista. Se considerar a lista não representativa pode votar em outro partido ou branco e nulo, mas não há truques. Ele saberá que o sistema agora é partidário.

Quero repetir, hoje o eleitor vota e pode eleger outro que não quer. Logo, defeitos todos os sistemas têm, mas não há dúvida de que o principal defeito desse atual sistema é que além do voto nominal, que encarece as eleições, e como, não temos fidelidade partidária. Logo, o candidato eleito com o voto nominal é dono de seu mandato. E, para financiar suas campanhas, que custam milhões ou dezenas de milhões, recorre ao financiamento privado, das empresas e daí as emendas, contratos,licitações e tudo o mais que o Brasil já conhece.

No novo sistema também os partidos escolhem, mas democraticamente, e não como hoje, que as cúpulas, caciques e comissários decidem. Serão os filiados que escolherão. Garantido o direito das minorias. Essa é a verdade.

O eleitor, pelas pesquisas, está contra, mas também está a favor da censura prévia na TV. Como vemos, o melhor caminho é o debate democrático, e não o casuísmo que está sendo construído na Câmara dos Deputados - duas listas, financiamento público e privado, Federação de partidos, prioridade para os atuais deputados e vereadores na lista fechada.

Nada disso ajudará ou melhorará nosso sistema político. Temos que ter coragem de reformar para valer, sem prioridades, sem duplo financiamento público-privado e sem coligações proporcionais, disfarçadas de Federação.

É o que se espera da Câmara dos Deputados.
Zé Dirceu

blogdodirceu.blig.ig.com.br/

language=JavaScript>exibeComentario(18885788, 'blogdodirceu','2007_06.html#post_18885788');

Escrito por dedeabel às 22h16
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Bancos já antecipam 13º salário

DINHEIRO EXTRA Juros giram em torno de 3% ao mês e são menores que taxas de empréstimo pessoal e cheque especial

Quem está endividado pode encontrar na antecipação do 13° salário uma chance de diminuir a dívida. Alguns bancos já oferecem a opção, cujo pagamento ocorre no momento em que o benefício é depositado - por isso, geralmente é preciso receber o salário no mesmo banco em que o empréstimo é feito. Os juros cobrados pela antecipação giram em torno de 3% ao mês, mais baixos que a taxa do empréstimo pessoal e do cheque especial.

De acordo com uma pesquisa do Procon-SP (Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor de São Paulo), a taxa média desses empréstimos é de 5,37% (pessoal) e 8,29% (cheque especial) - os percentuais têm como base as taxas cobradas por dez bancos do Estado. "Quem optar pela antecipação tem que saber que não terá 13° para usar depois", alerta Miguel de Oliveira, vice-presidente da Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade (Anefac).

Para o economista, a modalidade só é interessante para quem tem dívidas -como do cheque especial- e quer quitá-las o mais rápido possível. "Aí o trabalhador troca uma dívida cara por uma mais barata." O custo de um crédito de R$ 1.000, com base nos juros medidos pelo Procon-SP, se transforma em R$ 1.368,68 ao final do pagamento no empréstimo pessoal e R$ 1.612,61 no cheque especial. "Com juros de 3%, a antecipação do 13° sairia por R$ 1.194,05", calcula Oliveira. "Mas alguns bancos emprestam 80% do valor total, para garantir o recebimento quando o 13° for depositado", lembra. No caso, o crédito seria de R$ 800, ao custo final de R$ 955.

O Norte

Escrito por dedeabel às 22h10
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Juiz defende fim das esmolas no país Humberto Vasconcelos esteve participando da Conferência Municipal dos Direitos das Crianças Severino Lopes severino@db.com.br O juiz da Vara da Infância do Recife (PE), Humberto Vasconcelos, defendeu ontem, em Campina Grande, a realização de uma ampla campanha de combate à esmola no país. O magistrado, que veio a cidade participar da VI Conferência Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, justificou sua posição, pontuando que a esmola vicia, retira o menor da escola, envergonha, causa vexame, provoca constrangimento e ao mesmo tempo, escraviza, marginaliza, explora, compromete o futuro e tira do cidadão a capacidade de lutar. O juiz conclamou todos os conselheiros e representantes dos diversos segmentos que trabalham diretamente com as crianças a adolescentes, a fazerem uma cruzada contra a esmola, principalmente quando esta é pedida por menores. "Porque a gente dá esmola? Por que não se fazer uma campanha em defesa da cidadania? Porque não fazer uma campanha 'não dê esmola, dê cidadania'?", sugeriu o magistrado. Humberto Vasconcelos disse que a única capital do país que ainda dá esmola é Recife. "Vamos combater a esmola e fortalecer a retaguarda", apelou. Como forma de garantir um futuro melhor para as crianças, afastando-a das ruas, o juiz defendeu um maior investimento por parte do Estado e Município, nas instituições que trabalham com menores, além do exercício permanente de inclusão. O Norte

Escrito por dedeabel às 22h08
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Pesquisa CNT/Sensus mostra que 41,3% dos brasileiros consideram a corrupção como a vergonha nacional

Brasília. A corrupção e a violência são os itens que mais envergonham os brasileiros, revela pesquisa do Instituto Sensus, encomendada pela Confederação Nacional do Transporte e divulgada ontem. Realizada entre 18 e 22 de junho, a pesquisa ouviu duas mil pessoas em 136 municípios de todo o País.

 

diario do nordeste

Escrito por dedeabel às 22h05
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

A bancada forte Pelo que se depreende do noticiário das folhas locais e, principalmente pelo que se lê nas entrelinhas das colunas, a bancada mais forte em atuação hoje na Câmara dos Vereadores de Natal, é a da indústria da construção civil. Tem neguinho encastelado, numa boa, na cobertura da torre monumental, vendo a paisagem urbana inchar a velha aldeia de Poti. A bancada pretende derrubar os vetos do prefeito que “ferem” os interesses da poderosa atividade geradora de riquezas e agregadora de outros progressos. Até o líder do prefeito, resolveu passar para o andaime do outro lado. Vai votar contra os vetos. E todos terão um feliz natal e muitos ficarão mais prósperos.

Woden Madruga

Escrito por dedeabel às 21h54
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

João Goulart era "oportunista", disse CIA

Avaliação está em documento tornado público ontem, parte de 11 mil páginas dos anos 50 a 70 sobre ex-URSS e China

Foco na região era Cuba, mas é mencionada o que a agência chama de "ascensão da esquerda" no Brasil; dom Hélder e Brizola são citados

SÉRGIO DÁVILA
DE WASHINGTON

O Brasil "é o maior alvo" do comunismo na América Latina, e o presidente João Goulart, "um oportunista que ascendeu ao governo com o apoio da esquerda e tenta, desde então, aumentar seu poder pessoal ao fazer concessões, alternadamente, à direita é à esquerda". Já Leonel Brizola se tornou "o líder demagogo antiamericano" brasileiro, "com propaganda fortemente financiada por industriais nacionalistas".
A avaliação sobre a situação das esquerdas no Brasil nos anos 60 é da CIA, a agência de inteligência norte-americana, em documentos até então secretos divulgados na tarde de ontem e colocados no endereço oficial do órgão, www.cia.gov. São mais de 11 mil páginas abertas agora, a maioria com análises sobre a antiga União Soviética, a China e as relações entre os dois países nas décadas de 1950 a 70.

Escrito por dedeabel às 06h04
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Ibope da TV Senado cai com ‘Renangate’

Diferentemente das CPIs que investigavam corrupção no governo federal em 2005, o escândalo envolvendo o presidente do Senado, Renan Calheiros, não agregou audiência à TV Senado, 43º canal pago mais visto do país.
Dados do Ibope mostram que, pelo contrário, o "Renangate" pode ter afastado telespectadores da TV Senado. O alcance diário do canal na TV paga caiu 7,3% do período entre 15 de março e 14 de maio para o bimestre compreendido entre 15 de abril e 14 de junho, último relatório disponível e o único que engloba a crise no Senado.

Me engana que eu gosto. O povo não é masoquista. Saber que há muita mutreta e assistir estes desmandos de nossos senadores. Queremos ver projetos de desenvolvimento do País. O que vemos na TV Senado? Acusaçoes de corrupçao. O Senado quer que assistamos a insanidade deles? É melhor assistir um filme, um esporte.

Escrito por dedeabel às 06h02
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Antônio Gaudério/Folha Imagem

Robinho, assustado com o protesto contra o governo Chávez, dá autógrafo no hotel da seleção

 

 

Enquanto os políticos nos decepcionam, procuremos

nossos ídolos do futebol. Pelo menos a transparencia é total.

O futebol nos dá aulas de democracia.

Escrito por dedeabel às 05h57
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Fotos Lula Marques/Folha Imagem

Até tú, Virgílio? Estás comprometido também? Puxa vida, o Senado Federal tá uma parada...

Escrito por dedeabel às 05h56
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Painel

RENATA LO PRETE -
painel@uol.com.br

Zorra total

A decisão de Sibá Machado (PT-AC) de renunciar à presidência do Conselho de Ética, levada a cabo ontem à noite, torna imprevisível a continuidade do processo contra Renan Calheiros (PMDB-AL).
Diante da insistência de Sibá em deixar o cargo e dos sinais de que o PT estaria desembarcando da defesa do presidente da Casa, o PMDB apostava ontem no clima de barata voa: sem presidente nem relator, a tropa de choque vai ver se cola a tese de que a representação do PSOL tem de ser devolvida à Mesa Diretora, para que se recomece tudo do zero.
A oposição vai defender que haja votação com Adelmir Santana (DEM-DF) no comando e insistirá em derrubar o relatório de Epitácio Cafeteira (PTB-MA).

Eu acho. Em privado, Lula defende a tese, lançada por José Sarney (PMDB-AP), de que o caso Renan deveria migrar do Conselho de Ética do Senado para o Supremo.

Eu quero. Requerimento de Wellington Salgado (PMDB-MG) pedirá a anulação de todas as medidas do Conselho que não digam respeito à questão inicial do PSOL: saber se o dinheiro que chegava à ex-namorada de Renan vinha ou não da construtora Mendes Júnior. "Se não votarem, vou ao STF para sanear esse processo."

Cabresto. No PT, há quem defenda a substituição de Eduardo Suplicy (SP) no Conselho de Ética caso o senador não se alinhe com a deliberação de voto do partido. Hesitante até poucos dias atrás, Augusto Botelho (RR) agora é dado como enquadrado.

À bala. Coube aos deputados Onyx Lorenzoni (RS) e Alberto Fraga (DF) a defesa mais enfática da necessidade de o DEM propor o afastamento de Renan. A dupla militou na frente antidesarmamento, que no referendo derrotou a turma pró, capitaneada pelo presidente do Senado.

Timoneiro. No calor de um palanque no Distrito Federal, em 2006, o tucano Geraldo Alckmin comparou Joaquim Roriz -ora convocado a explicar a partilha de nebulosos R$ 2,2 mi- a Mario Covas, além de chamar o peemedebista de "grande comandante".

Para menos. Alguns técnicos da área da saúde acham que José Temporão exagerou ao estimar, na sabatina da Folha, um aborto induzido para cada três crianças nascidas no Brasil. Embora elogiem o trabalho do ministro, eles avaliam, com base no número de curetagens e de partos realizados pelo SUS, que uma relação de um para cada seis esteja mais próxima da realidade.

Para mais. O ministro da Saúde lembra que a ilegalidade resulta em ampla subnotificação dos abortos -com o que concordam os técnicos. A estimativa de Temporão foi retirada de pesquisa relativa a 2005 feita pelo Instituto de Medicina Social da Uerj.

Quem dá mais. Na esteira da iniciativa do Ministério da Saúde de vender anticoncepcionais com desconto de 90% nas farmácias populares, o governo de São Paulo passará a distribuir o medicamento gratuitamente, a partir do dia 10 de julho, nas farmácias Dose Certa, que funcionam em estações de metrô e trem e em terminais de ônibus.

Dissidentes 1. O deputado Paulo Abi-Ackel e seus colegas de Minas tomaram a frente da defesa do voto em lista mista em reunião ontem da bancada tucana da Câmara com o presidente do partido, Tasso Jereissati. Não conseguiram, porém, mudar a posição oficial de apoio ao sistema do voto distrital misto.

Dissidentes 2. Pelos cálculos dos tucanos ontem, cerca de um quarto da bancada do partido, de 57 deputados, deve apoiar o projeto de lista mista. São nesses rebeldes que PT e DEM se apóiam para tentar emplacar a proposta hoje no plenário da Câmara.

Tiroteio

"A lista mista não acabará com o dinheiro privado nas campanhas. Vai, isso sim, ser uma parceria público-privada. A PPP eleitoral seria uma vergonha".
Do deputado federal SILVIO COSTA (PMN-PE) sobre a proposta de um sistema em que metade dos deputados seriam escolhidos por votos na lista do partido e a outra metade por voto nominal.

Contraponto

Então tá

Em meados dos anos 70, um acidente de caminhão deixou lotado o hospital de São Bento do Una, em Pernambuco. Deputado estadual pelo então MDB, o médico Lívio Valença (1916-2003) foi chamado a ajudar no socorro às vítimas. Uma vez no local, iniciou a triagem dos feridos:
-Este não é grave... Aquele pode mandar para a enfermaria... O outro ali precisa de cirurgia... Este está morto.
-Ei, doutor Lívio, estou vivo!-, protestou, da maca, o homem cujo óbito acabara de ser declarado.
Ávido por agradar ao chefe, um assessor do deputado repreendeu duramente o enfermo:
-Cala a boca, rapaz! Vai duvidar do doutor Lívio?

Escrito por dedeabel às 05h53
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


 

Escrito por dedeabel às 05h52
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Severino Silva/Agência O Dia
Os cinco acusados de espancar a empregada doméstica Sirlei, 32, são conduzidos algemados

 

A cultura da violencia chegou e incomoda. Nossos filmes cultuam a violencia. Os jogos na internet, também. Uns culpam os pais, a escola. De quem é a culpa? Há uma renegaçao do outro. Podemos fazer tudo, mas que seja contra os outros. ´O inferno sao os outros´, dizia Sartre.

Escrito por dedeabel às 05h51
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

GILBERTO DIMENSTEIN

Navegar é preciso

Aos 80 anos, Chloé Siqueira decidiu virar professora e dar aulas de internet a crianças de quatro a sete anos

A O APRENDER A compor o fundo da tela de seu computador, Chloé Siqueira escolheu uma imagem que lhe parecia transgressora -a famosa foto dos Beatles caminhando pela faixa de pedestres numa rua de Liverpool. É assim que ela própria se sente diante de um computador: aos 80 anos, decidiu virar professora e dar aulas de internet a crianças.
"A internet é, para mim, o prazer da conexão humana", resume. Se já é incomum alguém continuar estudando na terceira idade, mais inusitado ainda é começar a dar aulas depois dos 80 anos, quando os professores já estão, há muito tempo, aposentados.
O que ela não supunha é que a sua experiência ganharia escala mundial -isso é o que vai acontecer a partir de hoje.

Escrito por dedeabel às 05h47
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Mais vídeo
Outra novidade do iPhone é que os vídeos do popular site YouTube.com poderão ser assistidos no aparelho.
Os vídeos não serão armazenados no celular e sim vistos em um aplicativo especial, em "streaming". Eles serão codificados no formato H.264, já usado no iTunes e nos iPods.
Como os vídeos do YouTube têm que ser convertidos para o formato, nem todos estarão disponíveis para serem vistos no iPhone no dia do lançamento.
A fabricante colocou em seu site (www.apple.com) informações para quem quiser comprar um iPhone no dia da estréia, que acontece nos EUA daqui a dois dias, às 18h locais.
Além de um novo comercial mostrando vídeo do YouTube no iPhone e de recomendações como a de baixar o iTunes e criar uma conta na loja de mesmo nome, a Apple disponibilizou um tour do celular em vídeo, de 20 minutos.
(PAULA LEITE)

LEIA MAIS sobre a estréia do iPhone nesta sexta em www.folha.com.br/circuitointegrado

Escrito por dedeabel às 05h46
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

eventos on-line
ACONTECE NA INTERNET

- AMANHÃ
Trio Virgulino
O grupo de forró conversa com os internautas sobre a carreira de mais de 25 anos e sobre o novo CD "Isso Sim é São João". Com transmissão ao vivo pela TV UOL, às 18h, em tc.bate papo.uol.com.br

- SEXTA
"Iron Science Teacher"
O programa, em inglês, traz um desafio para professores. Eles têm que fazer uma experiência surpresa. Na página, há programas antigos.
Às 16h, em www.exploratorium.edu/iron-science/index.php

ANIMADO
Depois de amanhã, no Rio, começa o Anima Mundi 2007; na página do festival (www.animamundi.com.br) é possível assistir a animações e dar sua opinião

Escrito por dedeabel às 05h45
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Itália sofre "arrastão" via internet

DA REPORTAGEM LOCAL

Relatórios das empresas de segurança digital Trend Micro e Websense, divulgados na semana passada, denunciaram um golpe envolvendo mais de 10 mil páginas.
As páginas tinham conteúdo inofensivo, mas foram alteradas por invasores: um pequeno trecho de código levava os visitantes a baixar um programa de invasão.
De acordo com a Trend Micro, mais de 80% dos sites invadidos eram hospedados na Itália.
Conforme o navegador e o sistema operacional da máquina, o programa usado pelos invasores, conhecido como MPack, é capaz de roubar e enviar informações digitadas pelas vítimas.
(JB)

Escrito por dedeabel às 05h44
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Renan Calheiros e Arthur Virgílio, que recebeu do presidente do Senado bilhete (destaque) no qual pede ajuda

Renan Calheiros e Arthur Virgílio, que recebeu do presidente do Senado bilhete (destaque) no qual pede ajuda

O Senado está desmoralizado. Nossos políticos pisam na bola, ou melhor, vivem da bola.

Escrito por dedeabel às 05h42
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

A face da enganação

Renan Calheiros, até recentemente um peemedebista de Alagoas que exibia arrogância na relação com os adversários de pequeno poder político, assiste neste tempo tormentoso ao desmoronamento de sua imagem de estrela nacional.  Encurralado em beco sem saída, começa a apelar:

“Está claro que querem assassinar (sic) minha honra. Mas não vão assassinar, porque não há prova de absolutamente nada.”
■■■
Diga ele o que quiser com a veemência que lhe convenha, mas diminui a cada nova defesa mal explicada a crença a respeito de sua inocência. O presidente do Senado não tem sido feliz na apresentação do contraditório. Comete falhas no agir, no falar e na contraprova.  Aos que, em nome da sociedade escandalizada, exigem o desfecho de todas as pendências já não interessa o mero afastamento dele da mesa diretora do Congresso Nacional. Cobram-lhe a renúncia do comando da casa. Sua presença constrange colegas, ao centro, à direita e à esquerda. Mais do que isso, o “rei do gado” desrespeita a opinião pública. Nas ruas, é tido como um cara-de-pau conservado no óleo de peroba.

Jornal de Hoje - Walter Gomes

Escrito por dedeabel às 05h39
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

26/06/2007


Prefeito Flávio Veras é condenado a três anos de reclusão pelo TRE

 

O Tribunal Regional Eleitoral(TRE) condenou na tarde desta terça-feira a três anos e dez meses de reclusão o prefeito de Macau, Flávio Veras. Já sua esposa, Erineide Veras, foi condenada a um ano de reclusão.

 

O casal foi punido por prática de crime eleitoral em 2004 e denunciado pelo Ministério Público Eleitoral.

 

O processo criminal diz que o prefeito e a primeira dama de Macau compraram votos no período de agosto a setembro de 2004.

 

Flávio Veras e a mulher podem recorrer da sentença em liberdade.

 

Além da pena de reclusão, Flávio Veras pagará uma multa de R$ 10.400, enquanto que  Erineide Veras foi multada em R$ 6.500.



Escrito por Oliveira Wanderley às 16h24

Escrito por dedeabel às 16h40
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Toda Mídia

Nelson de Sá

Jovens, não bandidos

Ontem na Globo, sobre episódio no Rio de Janeiro:
- Grupo espancou e roubou empregada. Os jovens são de classe média alta... Jovens moradores de condomínios de luxo da Barra... Jovens... Os jovens são o centro desta questão perturbadora.
Dias antes na Globo, sobre episódio em São Paulo:
- Quadrilha aterrorizou moradores do Morumbi. Assalto a casa de luxo... Vários bandidos.
Para um lado, um "grupo" de "jovens". Para outro, uma "quadrilha" de "bandidos". Pergunta/acusação de Xico Vargas, ontem no site Nomínimo:
- Será que temos feito tudo errado e não são a cor, a casa e a carteira que forjam a bandidagem?

RACHA SUL-SUL

Na manchete do site indiano "Economic Times", "Índia e Brasil encaram a ira de países em desenvolvimento na OMC". Era despacho da AP, noticiando que oito latino-americanos e asiáticos apresentaram um "meio termo" para a rodada Doha após o "colapso". No título original, "Países em desenvolvimento racham sobre comércio".
Na relação dos oito, alinhados de EUA e Europa, mais a assinatura de Hong Kong, parte da China. Dias antes, o estatal "China Daily" deu editorial pedindo "flexibilidade" de Brasil e Índia. O temor de uma invasão de produtos chineses na Índia, devido à liberação de importações, foi uma das razões do colapso, segundo o "Financial Times".

UMA PAUSA?
Sob o título "Brasileiros saboreiam nova realidade", o "Miami Herald" retratou como, "por mais de um ano, a maior economia da América Latina está numa carreira".
Já o "Wall Street Journal" pergunta se os juros em alta nos EUA vão levar a "uma pausa" na "carreira" de países como o Brasil. "Por enquanto, eles têm se segurado bem, surpreendentemente", mas "alguns" analistas, como no Citigroup, "vêem razões para atenção, sobretudo no curto prazo", pela "volatilidade".

COMPRAR OU VENDER
O "WSJ" noticiou sexta que a ADM, "a maior produtora de etanol dos EUA", anunciou a "entrada no negócio de etanol de cana do Brasil". A decisão "poderia alterar o quadro" do lobby em Washington e elevar a pressão para o corte da tarifa sobre álcool importado daqui.
Mas o "FT" deu ontem que entrar no Brasil não será fácil, noticiando que a Cosan, "a maior produtora de etanol do Brasil" e foco de compra pela ADM, "está mais interessada em comprar", ela mesma. Vai se lançar em Wall Street.

QUASE LÁ


Ilustrando o "NYT", a sombra de Rupert Murdoch


O "New York Times" e o próprio "WSJ" noticiaram ontem que Rupert Murdoch estaria "perto de acordo" para comprar o "WSJ". Após um conflito sobre as salvaguardas editoriais exigidas pelos atuais controladores, que levou até à ameaça de retirada da proposta de compra, as conversas ganharam ritmo "intenso".
O império de mídia do magnata, também ontem no "NYT", foi alvo de um longo e nada simpático perfil, sob o título "Murdoch estende a mão ainda mais", ele que detém Fox, Sky, Myspace e publicações de EUA, Europa e outros.

GOL CONTRA
De um lado, o "Financial Times" ressaltou que Hugo Chávez "marcou gol contra às vésperas da Copa América", ele que quer "a atenção do mundo focada no torneio", mas enfrenta a sombra de atos contra censura da RCTV.
De outro, Bob Fernandes, em blog sobre a Copa no Terra Magazine, destacou as cenas de militarização que vêm marcando o venezuelano.

SEM SÓTÃO
De Tutty Vasques a Sergio Bermudes e Ricardo Kotscho, os blogueiros vêm postando despedidas no site Nomínimo -que segue no ar só até o fim de semana, cinco anos depois de estrear em "plataforma provisória instalada no sótão da minha casa". Foi o que escreveu Vasques, antes de relacionar todas as redações que "enterrou" e proclamar:
- Não esqueçam de mim!

Leia as colunas anteriores
@ - Nelson de Sá

Escrito por dedeabel às 08h25
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Ana Carolina Fernandes/Folha Imagem
Prédio da editora Bloch, projetado por Oscar Niemeyer, que vai a leilão hoje, às 15h, com lance mínimo de R$ 40 mi, para pagar dívidas de mais de 3.000 funcionários
TV Manchete, hoje RedeTV, faziam parte do grupo Bloch.

Escrito por dedeabel às 08h23
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Painel

RENATA LO PRETE
painel@uol.com.br

Questão de timing

A oposição vai tentar adiar o depoimento à CPI do Apagão Aéreo da Câmara do ex-presidente da Infraero Carlos Wilson, marcado para a próxima quinta.
A data escolhida pelo comando da comissão foi considerada prematura por tucanos, que alegam ser praticamente inócuo ouvir o hoje deputado petista sem ter acesso aos detalhes de auditorias do TCU que apontaram superfaturamento em obras de aeroportos durante sua gestão na estatal, entre 2003 e 2006. PMDB e PT, que tentam esvaziar o potencial desgaste do governo por causa das denúncias de desvios envolvendo a Infraero, alegam não haver problemas na data do depoimento de Wilson, pois as informações conclusivas do tribunal já foram tornadas públicas.

Impossível. Sibá Machado (PT-AC) ligou para José Agripino (RN) logo depois do discurso do líder do DEM contra a demora na definição do novo relator do caso Renan Calheiros (PMDB-AL). Repetiu que não consegue achar voluntários para a missão.

Conversa. Um dos argumentos preferidos dos aliados de Renan, o de que a Polícia Federal teria exorbitado ao examinar os documentos do senador, não resiste nem a um cotejamento histórico: em 2001, coube à Unicamp realizar perícia no violado painel de votações da Casa.

Eu de novo. Romeu Tuma (DEM-SP) já pulou à frente para investigar Joaquim Roriz (PMDB-DF). Sob o argumento de que o telefonema grampeado pela Polícia Civil partiu de um número do Senado, pretende levar o caso para sua corregedoria.

Pela tangente. Questionado por empresários durante palestra em São Paulo a respeito do caso Roriz, o governador José Roberto Arruda (DEM-DF) preferiu tratar de um tema paralelo: defendeu a privatização do BRB, banco onde teria ocorrido o saque de R$ 2 milhões do qual o senador teria se beneficiado.

Aos poucos 1. Sem alarde, o segundo escalão federal vai sendo preenchido. O "Diário Oficial" de ontem trouxe a nomeação de Maya Takagi, da Unicamp e uma das idealizadoras do Fome Zero, para a assessoria especial de Lula.

Aos poucos 2. Também no "DO" de ontem foi publicada a nomeação de Apolinário Rebelo, irmão do deputado e ex-presidente da Câmara Aldo Rebelo (PC do B-SP), para a diretoria de programas da Secretaria Executiva do Ministério do Esporte.

Encantado. Presidente do PSDB, Tasso Jereissati (CE) desembarcou ontem no Rio Grande do Sul despejando elogios sobre a governadora e correligionária Yeda Crusius. O senador, porém, chamou-a de Ieda Vargas, a gaúcha que foi Miss Universo em 1963.

Pano rápido. Aliviado com o enterro da CPI da Anatel, o PSDB diz que finalmente partirá para a defesa da privatização das teles. Tucanos usarão a tribuna da Câmara e do Senado para esgrimir números que mostrem a evolução do setor após o processo.

DataCesar. Em visita a Buenos Aires, onde esteve para acompanhar a eleição, Cesar Maia (DEM) usou táxi oito vezes. Em todas, segundo o prefeito do Rio, o tema dos motoristas era a corrupção dos políticos. "Não escapava ninguém de partido nenhum", diz. "Dois deles disseram que votariam no Macri, pois ele é tão rico que a chance de roubar seria menor".

Mais uma. PDT e parte do PSB articulam apoio de PP, PR e PTB, avessos ao sistema de listas, para sua proposta de plebiscito em 2008 sobre a reforma política -que em tese deve ir a voto amanhã.

Didático. Flávio Dino (PC do B-MA), articulador da "lista mista", que une a maioria do PT, do PMDB e do DEM, preparou resumo da proposta e distribui cópias aos colegas.

Tiroteio

Na hora em que mandarem esse processo para o Supremo, os ministros vão fazer um aviãozinho e remetê-lo de volta ao Conselho.


De DEMÓSTENES TORRES (DEM-GO), defendendo a prerrogativa do Conselho de Ética do Senado de investigar o caso Renan Calheiros.

Contraponto

Sem extras

A biografia do ex-governador do Rio Grande do Sul Ildo Meneghetti (1895-1980), "Baile de Cobras", que será lançada nas próximas semanas, narra uma visita do então presidente Getúlio Vargas a Porto Alegre em 1952, quando Meneghetti era prefeito. Adversário político de Meneghetti, o petebista fora convidado a inaugurar um conjunto de casas populares construídas com recursos federais. No evento, o prefeito entregou um cheque ao presidente.
-O que é isso?-, espantou-se Getúlio.
-É o que sobrou da construção das casas.
-Nunca vi sobrar dinheiro em obra pública!
-É que aqui só aplicamos o dinheiro na obra mesmo...

Escrito por dedeabel às 08h21
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Bruno Miranda/Folha Imagem

O ministro da Saúde, José Gomes Temporão, em sabatina realizada na tarde de ontem; ele comentou temas como reestruturação do sistema e programas de planejamento familiar

A saúde de Caico e adjacências: o Seridó tinha uma rede hospitalar invejável. Mas tem sido desmontada. Fala-se que esta estrutura de hospitais era amplamente usada para eleger os políticos.  Hoje, a dificuldade. O repasse de AIHs-autorizaçao de internaçao hospitalar, que aliás já deve ter mudado de nome. Maternidade Mae Quininha: Fechada.  Hospital do Seridó: Vivaldo quis mas nao conseguiu viabilizar a Escola de Enfermagem da UFRN ou da UERN no Hospital do Seridó. Hospital Thiago Dias: também desprestigiado. Mesmo sendo um Hospital privado. Porque? Grande maioria da populaçao nao tem recursos para pagar planos de saúde.

O ministro da Saude Jose Gomes Temporao fala em reestruturaçao.

 

Escrito por dedeabel às 08h19
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

25/06/2007


literatura

Rota da liberdade

"On the Road", considerado a "bíblia dos mochileiros", completa 50 anos e continua fazendo a cabeça de jovens

Associated Press
O escritor Jack Kerouac


CARLOS MINUANO
COLABORAÇÃO PARA A FOLHA

Sair e viver ou ficar e apodrecer?
O escritor americano Jack Kerouac (1922-1969) escolheu a primeira opção e lançou-se em uma série de viagens que mudou não apenas a própria vida mas a de várias gerações.
Cansado da mesmice, cruzou os EUA de carona em carros, ônibus e vagões de trem. Logo depois, deu vida à obra-prima que abriu caminho para uma nova literatura e a outras formas de pensar o mundo.

Escrito por dedeabel às 18h04
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Lula Marques - 16.abr.2007/Folha Imagem e Eduardo Knapp - 13.jun.2007/Folha Imagem
Carreta leva carros dos presos pela Operação Hurricane, da PF; (ao lado), José Carlos Dias

Escrito por dedeabel às 18h03
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Projeto incentiva motoboy a fotografar SP

Artista catalão motiva profissionais a registrar o cotidiano da cidade; fotos e vídeos estão na internet

Raimundo Paccó/Folha Imagem
O motoboy Luiz Fernando Bicchioni, que mantém a câmera fotográfica ligada para registrar cenas do cotidiano da cidade


DANIELA ARRAIS
COLABORAÇÃO PARA A FOLHA

ESTÊVÃO BERTONI
DA REPORTAGEM LOCAL

A alegria durou pouco. Foram cinco dias entre a estréia da instalação canal*MOTOBOY, no CCSP (Centro Cultural São Paulo), no mês passado, e a queda de um balão no teto da biblioteca do edifício, em cima de onde estava a instalação.
Mas o mural de 8 m voltou a ser exibido anteontem. Nele estão as fotos dos 12 motoboys de São Paulo escolhidos pelo artista plástico catalão Antoni Abad para o projeto Zexe.net.
Com uma câmera de celular fornecida pelo artista, eles registram o cotidiano da cidade com fotos e vídeos (confira em www.zexe.net/SAOPAULO).

Devemos fazer o mesmo em nossa região do Seridó.

Escrito por dedeabel às 18h01
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Lula Marques - 16.abr.2007/Folha Imagem e Eduardo Knapp - 13.jun.2007/Folha Imagem
Carreta leva carros dos presos pela Operação Hurricane, da PF; (ao lado), José Carlos Dias

Escrito por dedeabel às 17h59
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

 

Pintor Jonas Tito, a quem chamo de ´Profeta` e eu, em frente ao Bar Salvador, o Bar da Esperança, o Bar de Ferreirinha.

É a boca maldita de Caicó. Fala-se de tudo e de todos, de Deus e o Mundo. Também se fala dos sonhos, dos desejos,

das aventuras e dos desafios.  Uma trincheira da resistência.  A elocubraçoes mentais chegam aos ultimos limites de nossos

desejos, a vida vai passando e só tomando uma que ninguém é de ferro. 

Escrito por dedeabel às 17h43
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

24/06/2007


Macau

Veras continua no cargo graças a liminar de ministro do TSE

 

Essa Justiça Eleitoral é mesmo estranha. Um juiz diz uma coisa, outro diz outra. O TRE toma uma decisão. Aí vem o TSE e muda tudo.

 

A verdade é que o médico Eduardo Lemos não vai sentar na giroflex do gabinete da prefeitura de Macau nesta segunda-feira, como estava previsto.

 

É que o Ministro do TSE, Carlos Alberto Menezes, decidiu manter, através de liminar, Flávio Veras na prefeitura do município até que o mérito das denúncias contra o prefeito sejam julgadas pelo Tribunal Superior Eleitoral.

 

Ao saberem da decisão mantendo Veras no cargo, os partidários de Lemos ficaram desolados, pois muitos já estavam com o terno de posse bem engomadinho.

 

Agora é aguardar as próximas decisões da Justiça Eleitoral.


Fonte: Oliveira Wanderley

Escrito por dedeabel às 16h23
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

TRÁFICO

Polícia faz maior apreensão de maconha do ano

DA FOLHA ONLINE

A Polícia Civil de São Paulo apreendeu ontem 12 toneladas de maconha, escondida sob abacaxis em um caminhão, na zona norte da capital.
A droga pertenceria à facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital) e foi avaliada em cerca de R$ 5 milhões. A apreensão é a maior do ano no Estado, segundo a SSP (Secretaria da Segurança Pública).
Na ação, foram presos quatro integrantes de uma quadrilha -entre eles, o suposto dono da droga, Fernando Gonçalves Gimenes, 29, o Paraguai.
De acordo com a titular da 4ª Delegacia Seccional (região norte), Elisabete Sato, a quadrilha estava sendo investigada há ao menos dois meses, por escutas telefônicas autorizadas pela Justiça.

Escrito por dedeabel às 08h56
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Frase

Quando você tem um relacionamento com um homem e vocês têm um filho, você não vai ficar questionando se o pagamento de sua pensão é ou não em espécie. Isso parece óbvio agora, mas na época não me preocupava


Monica Veloso, jornalista.

Escrito por dedeabel às 08h52
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Me engana que eu gosto

Entrevista/Mônica Veloso

Jornalista que hoje é "terror de Brasília" diz que amava demais

Pivô da crise que ameaça derrubar o presidente do Senado afirma que sociedade condena mulheres com casos extraconjugais; ela não descarta voltar à televisão

FERNANDA KRAKOVICS
DA SUCURSAL DE BRASÍLIA

VERA MAGALHÃES
DO PAINEL, EM BRASÍLIA

Pivô da crise que ameaça derrubar o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), a jornalista Mônica Veloso, 38, pensa em se mudar de Brasília: "Virei o terror da cidade".
Com uma filha de três anos, fruto do relacionamento com o senador, Mônica nega que tenha chantageado Renan e afirma que amou o peemedebista. "Amei, amei muito." Ela diz que os dois nunca procuraram se esconder e que, no início, Renan dizia que estava separado.

Escrito por dedeabel às 08h48
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Macau

Veras continua no cargo graças a liminar de ministro do TSE

Essa Justiça Eleitoral é mesmo estranha. Um juiz diz uma coisa, outro diz outra. O TRE toma uma decisão. Aí vem o TSE e muda tudo. A verdade é que o médico Eduardo Lemos não vai sentar na giroflex do gabinete da prefeitura de Macau nesta segunda-feira, como estava previsto. É que o Ministro do TSE, Carlos Alberto Menezes, decidiu manter, através de liminar, Flávio Veras na prefeitura do município até que o mérito das denúncias contra o prefeito sejam julgadas pelo Tribunal Superior Eleitoral. Ao saberem da decisão mantendo Veras no cargo, os partidários de Lemos ficaram desolados, pois muitos já estavam com o terno de posse bem engomadinho. Agora é aguardar as próximas decisões da Justiça Eleitoral. Escrito por Oliveira Wanderley às 07h13

Escrito por dedeabel às 08h41
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

23/06/2007


Gautama deu R$ 840 mil a 3 deputados, informa PF

Irmão de Renan recebeu R$ 400 mil, diz relatório enviado ao procurador-geral

Olavo Calheiros e Paulo Magalhães não foram localizados para falar sobre o caso; Maurício Quintella negou ter recebido dinheiro

ANDRÉA MICHAEL
DA SUCURSAL DE BRASÍLIA

Em relatórios encaminhados ao procurador-geral da República, Antonio Fernando de Souza, a Polícia Federal informou que os deputados Paulo Magalhães (DEM-BA), Maurício Quintella (PR-AL) e Olavo Calheiros (PMDB-AL) teriam cobrado R$ 840 mil para intermediar interesses do empreiteiro Zuleido Veras.
Veras é o dono da Gautama, empresa por meio da qual funcionou um esquema nacional de fraude a licitações com a conivência de servidores públicos e políticos, segundo investigação da Operação Navalha.

Escrito por dedeabel às 10h39
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Escrito por dedeabel às 10h37
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

FERNANDO RODRIGUES

O Senado é cúmplice

BRASÍLIA - Renan Calheiros buscou uma absolvição sumária, rápida. Não deu certo. Agora diz não estar preocupado com prazos. Aposta na abulia crônica do Senado. A lógica é manjada. O tempo passa e o caso está esquecido. Inviabilizada a pizza a jato, os renanzistas introduziram uma discussão bizantina no Conselho de Ética. O órgão não tem poderes para investigar, quebrar sigilos nem fazer diligências. Logo, é necessário esperar a boa vontade de instituições como a Polícia Federal.
Baboseira. O Conselho de Ética deve apenas dizer se há dúvidas sobre as negociações milionárias de Renan Calheiros com gado. Os senadores só têm obrigação de responder a uma pergunta: Renan Calheiros mentiu ou não mentiu a respeito de seus fabulosos rendimentos com atividades pecuárias? Mentira não pode ser qualificada.
Não vale dizer "foi só uma mentirinha" ou culpar um contador pobre diabo. Se Renan mentiu, deve ser cassado. Simples assim. E já há fartas informações disponíveis: 1) o gado alagoano (região de febre aftosa) produzido por Renan é vendido (sic) por preço acima do de São Paulo; 2) açougues mixurucas não reconhecem as vendas; 3) os lucros das atividades pecuárias do presidente do Senado são altíssimos na comparação com a média nacional e 4) a taxa de fecundidade das vacas desse excepcional rebanho supera de longe o encontrado na natureza.
Por fim, a Polícia Federal identificou buracos eloqüentes na contabilidade das fazendas de Renan. Houve crime? A Justiça responderá a seu tempo. Houve informação falsa sobre venda de gado? Parece óbvio que os senadores e pessoas com QI acima de 60 já têm totais condições de saber. Ao não tomar uma decisão a respeito, os senadores elevam ao paroxismo o compadrio na Casa. Mas, sobretudo, se tornam cúmplices de um episódio degradante.


frodriguesbsb@uol.com.br

Escrito por dedeabel às 10h36
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Falando sozinho

Leonardo Wen/Folha Imagem
Renan Calheiros (PMDB-AL), que ontem presidia sessão esvaziada no plenário do Senado

Escrito por dedeabel às 10h34
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Frase

"Estimulante é uma escola de boa qualidade, um professor bem formado, uma biblioteca de boa qualidade e um espaço onde a criança não tenha outra alternativa, a não ser a de permanecer"
ERASTO FORTES
professor da Faculdade de Educação da UnB

Escrito por dedeabel às 10h34
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Bolsa Família propõe prêmio a estudantes

Filhos de beneficiários do programa social que concluírem os ensinos fundamental e médio ganharão R$ 400 e R$ 800

Proposta tenta reverter o baixo índice de aprovação escolar entre as crianças das famílias que recebem o benefício governamental


EDUARDO SCOLESE
DA SUCURSAL DE BRASÍLIA

Entre as propostas do "PAC Social" que o Ministério do Desenvolvimento Social encaminhará nos próximos dias ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva está o pagamento de uma espécie de prêmio de R$ 400 aos filhos de beneficiários do Bolsa Família que completarem o ensino fundamental. Aos que concluírem o ensino médio o prêmio será de R$ 800.
O objetivo do governo é reverter o baixo índice de aprovação escolar nas famílias beneficiárias do Bolsa Família. Pesquisas do próprio ministério revelam que, em geral, esses estudantes têm um índice de aprovação abaixo daqueles que não recebem o benefício, mas também são de famílias pobres.

Escrito por dedeabel às 10h33
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

22/06/2007


Afastado

TRE cassa o prefeito de Macau pela segunda vez

César Alves/Jornal de FatoELEIÇÕES MUNICIPAIS - Flávio Veras deixará o cargo que conquistou em duas eleições
22/06/2007 - Tribuna do Norte

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) decidiu ontem cassar os mandatos do prefeito de Macau, Flávio Veras (PP) e da vice-prefeita Fátima Jácome. Com isso, vai assumir o cargo de prefeito o segundo colocado na eleição suplementar de 2006, o cardiologista Eduardo Lemos (PSB), tendo como vice, Wilson de Oliveira. O julgamento, que começou na quinta-feira da semana passada, foi concluído ontem. Foram quatro votos pela cassação e um contra.

Categoria: Oeste
Escrito por dedeabel às 19h24
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Afastamento

Câmara municipal afasta prefeito de Guamaré por 90 dias

22/06/2007 - TN Online


A Câmara Municipal de Guamaré decidiu afastar por 90 dias o prefeito do município, José da Silva Câmara, conhecido como Dedê Câmara. A decisão foi para investigar denúncias contra o prefeito.

Categoria: Oeste
Escrito por dedeabel às 19h21
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

21/06/2007


Marcelo Hernandez/Associated Press

Díaz e Ledesma erguem Riquelme, o herói do Boca Juniors, seis vezes campeão da Libertadores

 

 

 

Os argentinos deixaram-nos tristes... As liçoes do futebol. Uma delas é nos ensinar a perder. Eles foram melhores, nao se intimidaram.

Escrito por dedeabel às 22h14
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Não quero o velho Mercosul, diz Chávez

Presidente afirma que poderá retirar a Venezuela do bloco se os Legislativos da região bloquearem o processo de adesão

Insatisfação de Caracas envolve controvérsia sobre RCTV, mas chega ao Banco do Sul; Chávez critica também governo espanhol

DE CARACAS

O presidente venezuelano, Hugo Chávez, afirmou que "não está interessado no velho Mercosul" nem está "desesperado" para consolidar o processo de entrada no bloco e ameaçou se retirar dele caso o Senado brasileiro ou o Parlamento de outro país não ratifique a incorporação da Venezuela. Em entrevista à agência de notícias espanhola Efe, Chávez disse que a Venezuela "quer entrar num novo Mercosul", mas que, "se não há vontade de mudança, tampouco estamos muito interessados no velho Mercosul".
Chávez disse que o fim das transmissões da emissora RCTV "não dificultará em nada" a entrada da Venezuela no bloco, mas que as elites do Brasil, da Argentina, do Paraguai e do Uruguai "querem utilizá-lo para talvez justificar outras posições, que são muito frágeis".

Como crescer a America Latina, se temos tantos problemas? Cadê o Mercosul? A uniao é difícil. Bolívia, Colombia, Venezuela... Unir esta turma não é fácil... Enquanto isso, os europeus e americanos faturam sem parar... Pobre de nós, latinos, nao conseguimos eleger gente decente que pense no País, que pense na America do Sul...

Escrito por dedeabel às 22h12
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Reuters
Fumaça em refinaria de petróleo em Lanzhou, na China

 

O mundo pede para nao poluir. Mas, como crescer, sem poluir? China e Brasil, com grandes possibilidades de crescimento, a bola da vez nos investimentos internacionais. A China é potencia, lança satelite, tem bomba atomica. O Brasil, bem... ainda estamos tentando disciplinar nossos politicos para que nao roubem tanto... Pena...

Escrito por dedeabel às 22h08
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Grupo acha 1ª vítima de arma de fogo da América

Crânio de homem encontrado em cemitério inca no Peru tem marcas de bala

Análises forenses mostram que o único disparo foi feito por um mosquete espanhol, a 30 m de distância, durante batalha na década de 1530

JOHN NOBLE WILFORD
DO "NEW YORK TIMES"

Arqueólogos anunciaram ter encontrado num cemitério inca no Peru o que eles dizem ser o primeiro caso de morte por arma de fogo registrado no Novo Mundo: um crânio com dois buracos de bala na cabeça.
Após exames forenses, técnicos da Universidade de New Haven, em Connecticut (EUA) atestaram a morte violenta. Apesar das duas marcas, as análises mostraram que o índio foi morto por uma única bala.
O projétil entrou na cabeça pela parte de trás e saiu pela frente, através do rosto. O que provavelmente indica, segundo os cientistas, que o homem assassinado estava correndo do seu agressor.

Escrito por dedeabel às 22h05
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

MARCOS AUGUSTO GONÇALVES

Me dá um dinheiro aí!

Captação por meio de leis de incentivo atinge R$ 1 bilhão e os absurdos desse sistema continuam intocados

ENQUANTO o nobre senador (arrrghh...) Marcelo Crivella (arrrghh...), ligado à Igreja Universal (arrrghh...), tenta passar um projeto pelo qual igrejas teriam acesso à Lei Rouanet para reformar templos, o Tribunal de Contas da União (TCU) dedica espaço, em relatório, a aspectos relativos ao uso da legislação de renúncia fiscal na área de cultura.
Não sou daqueles que, quando ouvem falar em incentivo fiscal, são acometidos por faniquitos liberais ou sentem vontade de puxar um revólver. Mas, em se tratando de destinação de recursos públicos (num país com as carências conhecidas), a questão precisa ser discutida -como, aliás, tem sido, ainda que nada, de fato, mude. Ou melhor, mudanças ocorreram nos últimos dez anos, mas no sentido de elevar a parcela de imposto que as empresas podem deixar de pagar e para reduzir ou eliminar a necessidade de que essas mesmas empresas, em contrapartida, participem do investimento cultural com dinheiro próprio.

Escrito por dedeabel às 22h04
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

DESTINO BRASIL/SE

Míni, Sergipe condensa paisagem e patrimônio

Menor Estado brasileiro converte o reduzido território, são 22 mil km2 de área, em vantagem ao turista

Leonardo Wen/Folha Imagem
Turista pula no rio São Francisco durante passeio pelos cânions do Xingó, no sertão do Sergipe

Escrito por dedeabel às 22h03
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Painel

RENATA LO PRETE -
painel@uol.com.br

Tudo menos isso

Não bastassem os protestos de oposicionistas, o próprio Renan Calheiros (PMDB-AL) recuou da oferta para depor hoje no Conselho de Ética, que inicialmente fizera por meio de sua tropa-de-choque, ao concluir que o movimento seria por demais arriscado.
Com as investigações ainda em curso, haveria a possibilidade de o presidente do Senado fazer afirmações que depois seriam desmentidas no desenrolar do processo. E nesse cenário Renan não teria nenhuma porta de saída. Seus aliados não se cansam de lembrar que Luiz Estevão, o único senador cassado desde a redemocratização, perdeu-se exatamente ao ser flagrado em mentira no depoimento ao conselho.

Fatal. Prognóstico de quem conhece a fundo a base eleitoral de Renan: "Alagoas não resiste a mais uma semana de investigação jornalística".

Brancaleone. Um dos problemas de Renan é que sua defesa pública está entregue a tipos como Wellington Salgado (PMDB-MG) e Almeida Lima (PMDB-SE). O senador mais "graduado" a se manifestar em "on" pela absolvição imediata é Romero Jucá (PMDB-RR) -que perdeu cargo de ministro num escândalo.

Próximo round. Aliados de Renan já fazem as contas dos votos que terão na Mesa Diretora, caso o pedido de cassação passe no conselho. Só dois são considerados contrários ao presidente.

Campo minado. Fernando Gabeira (PV-RJ), que passou a capitanear a campanha pela renúncia de Renan à presidência do Congresso, foi à sessão do conselho. O deputado dirigiu-se a um lugar vago e, ao ver que estava ao lado do advogado do senador, Eduardo Ferrão, deu meia-volta: "Prefiro não sentar aqui".

Sabão. Os senadores do PSDB, que desde a manhã anunciavam voto contra o arquivamento da representação, haviam levado bronca da bancada de deputados em reunião da Executiva, na véspera. Coube a Vanderlei Macris (SP) criticar a postura "titubeante" dos senadores. Arthur Virgílio (AM) alegou que a bancada não podia ficar "a reboque da imprensa".

No detalhe. A denúncia da Operação Navalha, anunciada diariamente, está demorando porque o Ministério Público decidiu pedir à PF a transcrição integral dos trechos usados na peça de acusação. Quer evitar que os advogados aleguem que a ação utilizou material "fora de contexto".

Troco. Diante da recusa de Guido Mantega (Fazenda) ao convite para falar sobre tarifas bancárias na Comissão de Finanças da Câmara, os integrantes aprovaram a sua convocação. A medida foi apoiada pelo PT, em litígio com a pasta por causa da partilha de cargos do segundo escalão.

Mimo. Paulo Teixeira (PT-SP), um dos autores da proposta de "lista flexível", procurou o mentor do modelo de lista fechada, Ronaldo Caiado (DEM-GO), para entregar-lhe o livro "O Folclore Goiano", escrito por José D'Aparecida Teixeira, seu avô. "É para ver se quebro a resistência dele ao nosso projeto", explicou.

De bem? Convidado para o jantar mensal de deputados do PDT, do PSB e do PC do B, partidos do chamado bloquinho, anteontem, em Brasília, Arlindo Chinaglia (PT-SP) passou boa parte do tempo em conversa com Aldo Rebelo (PC do B-SP), num dos primeiros encontros de ambos após a disputa pela Presidência da Câmara, em fevereiro.

Enrosco. Chamada de obra "faustosa" (luxuosa) por José Serra em 2005, quando o tucano era prefeito de São Paulo, mas retomada meses depois, a ponte que integra o complexo viário Jornalista Roberto Marinho teve edital de serviços complementares orçados em R$ 70 milhões suspenso a pedido do TCM.

Tiroteio

"Escolher um relator do mesmo partido do investigado é só mais uma irregularidade em todo esse processo. A primeira foi designar um suplente para presidir o Conselho de Ética". De RICARDO IZAR (PTB-SP), presidente do Conselho de Ética da Câmara, sobre a designação de Wellington Salgado para relatar a representação do PSOL contra Renan Calheiros.

Contraponto

Melhor dizendo

O ministro do Trabalho, Carlos Lupi, telefonou a João Vicente Goulart, filho de João Goulart, para combinar a realização de um evento em São Borja alusivo aos três anos da morte de Leonel Brizola, sepultado no mesmo túmulo do presidente, que foi seu cunhado. João Vicente aproveitou para reclamar: a casa onde o pai morou, cedida pela família para visitação, está abandonada. Presidente do PDT, sigla do prefeito da cidade gaúcha, Lupi ouviu a demanda, mas logo voltou ao assunto original:
-Vamos fazer a homenagem no túmulo do Brizola?
-De quem?-, rebateu João Vicente, algo desafiador.
-Do Jango, do Jango!-, Lupi apressou-se a corrigir.

Escrito por dedeabel às 22h01
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Painel

RENATA LO PRETE -
painel@uol.com.br

Tudo menos isso

Não bastassem os protestos de oposicionistas, o próprio Renan Calheiros (PMDB-AL) recuou da oferta para depor hoje no Conselho de Ética, que inicialmente fizera por meio de sua tropa-de-choque, ao concluir que o movimento seria por demais arriscado.
Com as investigações ainda em curso, haveria a possibilidade de o presidente do Senado fazer afirmações que depois seriam desmentidas no desenrolar do processo. E nesse cenário Renan não teria nenhuma porta de saída. Seus aliados não se cansam de lembrar que Luiz Estevão, o único senador cassado desde a redemocratização, perdeu-se exatamente ao ser flagrado em mentira no depoimento ao conselho.

Fatal. Prognóstico de quem conhece a fundo a base eleitoral de Renan: "Alagoas não resiste a mais uma semana de investigação jornalística".

Brancaleone. Um dos problemas de Renan é que sua defesa pública está entregue a tipos como Wellington Salgado (PMDB-MG) e Almeida Lima (PMDB-SE). O senador mais "graduado" a se manifestar em "on" pela absolvição imediata é Romero Jucá (PMDB-RR) -que perdeu cargo de ministro num escândalo.

Próximo round. Aliados de Renan já fazem as contas dos votos que terão na Mesa Diretora, caso o pedido de cassação passe no conselho. Só dois são considerados contrários ao presidente.

Campo minado. Fernando Gabeira (PV-RJ), que passou a capitanear a campanha pela renúncia de Renan à presidência do Congresso, foi à sessão do conselho. O deputado dirigiu-se a um lugar vago e, ao ver que estava ao lado do advogado do senador, Eduardo Ferrão, deu meia-volta: "Prefiro não sentar aqui".

Sabão. Os senadores do PSDB, que desde a manhã anunciavam voto contra o arquivamento da representação, haviam levado bronca da bancada de deputados em reunião da Executiva, na véspera. Coube a Vanderlei Macris (SP) criticar a postura "titubeante" dos senadores. Arthur Virgílio (AM) alegou que a bancada não podia ficar "a reboque da imprensa".

No detalhe. A denúncia da Operação Navalha, anunciada diariamente, está demorando porque o Ministério Público decidiu pedir à PF a transcrição integral dos trechos usados na peça de acusação. Quer evitar que os advogados aleguem que a ação utilizou material "fora de contexto".

Troco. Diante da recusa de Guido Mantega (Fazenda) ao convite para falar sobre tarifas bancárias na Comissão de Finanças da Câmara, os integrantes aprovaram a sua convocação. A medida foi apoiada pelo PT, em litígio com a pasta por causa da partilha de cargos do segundo escalão.

Mimo. Paulo Teixeira (PT-SP), um dos autores da proposta de "lista flexível", procurou o mentor do modelo de lista fechada, Ronaldo Caiado (DEM-GO), para entregar-lhe o livro "O Folclore Goiano", escrito por José D'Aparecida Teixeira, seu avô. "É para ver se quebro a resistência dele ao nosso projeto", explicou.

De bem? Convidado para o jantar mensal de deputados do PDT, do PSB e do PC do B, partidos do chamado bloquinho, anteontem, em Brasília, Arlindo Chinaglia (PT-SP) passou boa parte do tempo em conversa com Aldo Rebelo (PC do B-SP), num dos primeiros encontros de ambos após a disputa pela Presidência da Câmara, em fevereiro.

Enrosco. Chamada de obra "faustosa" (luxuosa) por José Serra em 2005, quando o tucano era prefeito de São Paulo, mas retomada meses depois, a ponte que integra o complexo viário Jornalista Roberto Marinho teve edital de serviços complementares orçados em R$ 70 milhões suspenso a pedido do TCM.

Tiroteio

"Escolher um relator do mesmo partido do investigado é só mais uma irregularidade em todo esse processo. A primeira foi designar um suplente para presidir o Conselho de Ética". De RICARDO IZAR (PTB-SP), presidente do Conselho de Ética da Câmara, sobre a designação de Wellington Salgado para relatar a representação do PSOL contra Renan Calheiros.

Contraponto

Melhor dizendo

O ministro do Trabalho, Carlos Lupi, telefonou a João Vicente Goulart, filho de João Goulart, para combinar a realização de um evento em São Borja alusivo aos três anos da morte de Leonel Brizola, sepultado no mesmo túmulo do presidente, que foi seu cunhado. João Vicente aproveitou para reclamar: a casa onde o pai morou, cedida pela família para visitação, está abandonada. Presidente do PDT, sigla do prefeito da cidade gaúcha, Lupi ouviu a demanda, mas logo voltou ao assunto original:
-Vamos fazer a homenagem no túmulo do Brizola?
-De quem?-, rebateu João Vicente, algo desafiador.
-Do Jango, do Jango!-, Lupi apressou-se a corrigir.

Escrito por dedeabel às 22h01
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

 

 

 



Escrito por dedeabel às 21h58
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL TODOS OS DIAS
TIPO  PORÇÕES DIÁRIAS  EXEMPLOS
Grupo de pão, cereais, arroz e massas  De 6 a 11 porções Cada porção: 1 fatia de pão ou 30 g de cereal matinal ou ½ xícara de arroz ou de macarrão cozido.
Grupo de verduras e legumes  De 3 a 5 porções Cada porção: 1 xícara de verduras cruas ou ½ xícara de vegetais e/ou legumes crus ou cozidos.
Grupo das frutas    De 2 a 4 porções Cada porção: 1 fruta fresca média ou ½ xícara de frutas frescas picadas ou ½ xícara de frutas cozidas ou ¾ xícara de suco de fruta. 
Grupo de carne vermelha, frango, peixe, feijão, ovos e nozes.   De 3 a 3 porções Cada porção: 1 ovo ou ½ xícara de feijão cozido ou 30 g. de nozes ou castanhas ou 60 a 90 g. de carne de vaca, de peixe ou de ave)
Grupo de leite, iogurte e queijo    De 2 a 3 porções Cada porção: 1 copo de leite ou iogurte ou 45 g. de queijo fresco
Grupo dos óleos, manteigas e margarinas e doces Consumir sempre com moderação.   -- 

Escrito por dedeabel às 21h57
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Atençao, vejamos o que nos diz o blog.

 

Novo blog sobre questões familiares
"Pais e filhos indisciplinados" é o primeiro tema de discussão no novo blog do Instituto da Família (www.institutodafamilia.org.br), organização sem fins lucrativos coordenada pelo médico Leonardo Posternak, que tem mais de 30 anos de experiência na área de pediatria. O blog é direcionado a pais, médicos e a todos os que queiram esclarecer dúvidas ou discutir temas relacionados à família contemporânea.

Escrito por dedeabel às 21h55
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Divulgação
Produtos da linha Amazônica Preciosa

Nós, que consumimos tantos produtos, devemos dar atenção a produtos genuinamente brasileiros. Ainda há tempo.

Surya Brasil lança cosméticos orgânicos

A nova linha Amazônia Preciosa para cabelos, rosto e corpo, lançada pela Surya Brasil, oferece produtos com certificação Ecocert de cosméticos orgânicos. Entre as opções, há uma loção para corpo e mãos com óleo de açaí orgânico, que promete oferecer maciez e hidratação à pele (R$ 96,30, 250 ml).
Info.: 0/xx/11/3732-3417

Escrito por dedeabel às 21h54
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Grupo de Renan faz ameaças veladas para intimidar senadores

Abandonado pelo Planalto e por parte dos senadores, o presidente do Senado pretende seguir até o final na cadeira da Presidência da Casa, sem se licenciar

KENNEDY ALENCAR
FERNANDO RODRIGUES
DA SUCURSAL DE BRASÍLIA

Abandonado pelo Palácio do Planalto e por parte dos senadores aliados e oposicionistas com os quais ele mantém boa relação pessoal, o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), jogou duro nos bastidores ontem. Ameaçou revelar fatos incômodos para colegas e paralisar a articulação política do governo.
A Folha ouviu de um dos últimos aliados fiéis de Renan que o senador pretende seguir até o final na cadeira de presidente da Casa, sem se licenciar ou renunciar. O alagoano já está, aos poucos, revelando reservadamente fatos desabonadores de colegas do Senado.
Pelo menos dois casos específicos são citados por Renan. Primeiro, o de um senador que teria viajado com a namorada para os Estados Unidos com as diárias do casal pagas pelo Congresso. Outro líder partidário teria uma dívida de R$ 50 milhões com um banco estatal.

Escrito por dedeabel às 21h52
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Lalo de Almeida/ "The New York Times"
Índios karitiana na reserva de Kyowa, cujo DNA é comercializado por uma empresa americana

Enquanto procuramos as mazelas dos Senadores, empresas americanas faturam. Enquanto eles trabalham, nós procuramos congressistas que desviam os recursos publicos. Por isso eles sao desenvolvidos. Nós estamos muito longe de chegar ao nível deles. Quantos Renans temos na vida brasileira? Muitos, em muitos lugares. Eles só pensam nos amigos  e aliados. O Estado que se exploda.

 

Escrito por dedeabel às 21h51
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

20/06/2007


Podridão no ar

O Brasil de Pedro Simon


A Rede Globo ainda não repercutiu a entrevista que o senador Pedro Simon deu para a revista IstoÉ. Foi uma das coisas mais importantes, mais sérias já produzidas por alguém do Congresso Nacional nestes últimos anos da República abalada por tantos escândalos escabrosos envolvendo figurões republicanos. A Globo bem que poderia entrevistar também o bravo senador gaúcho, engatando suas declarações com as investigações que a emissora dos filhos do doutor Roberto Marinho tem feito com competência no rastro do caso do senador Renan Calheiros. Engataria também com os lambaris pescados pelos anzóis da Polícia Federal. É de lambari em lambari que os tubarões enchem a barriga. A entrevista do senador Pedro Simon tem que chegar às casas de todos os brasileiros. Assim como a novela das oito. Tão didaticamente esmeralda pela Globo.

Na entrevista para a Istoé o senador Pedro Calmon dá a receita de como o Brasil poderia sair dessa crise ética que abala as estruturas da nação:

- Não tem que fazer nenhuma nova lei. Não é necessário mudar nada. A única coisa que precisa é acabar com a impunidade. Botar quem comete essas bandalheiras na cadeia. Como aconteceu na Itália na Operação Mãos Limpas. Investigação que prendeu ex-primeiro ministro, mais de 100 parlamentares, empresários. Quer dizer: fizeram para valer. Aqui no Brasil não se vê qualquer chance de se fazer isso.

A revista pergunta, então. “por que isso não se faz no Brasil?”. O senador responde:

- Para serem processados, os deputados tinham que ter licença da Câmara ou do Senado. Aí, o procurador denunciava, o Supremo pedia licença e o Congresso não fazia. Engavetava. Teve parlamentar que ficou aqui 20 anos com homicídio nas costas. Quando eu cheguei aqui pela primeira vez, o primeiro projeto que apresentei terminava com isso. Por milagre, conseguimos aprovar isso há alguns anos. Não precisava mais da licença do Congresso. Aí, passou a ficar na gaveta do procurador-geral da República. Ele não denunciava, não fazia nada. No governo Lula, os procuradores começaram a tomar providências. Os processos começaram a ir para o Supremo. Nunca me passou pela cabeça que, então, os processos iam ficar na gaveta do Supremo. O Supremo e nós temos que ter responsabilidade para encontrar uma saída para isso.

Mais adiante, o senador desabafa:

- Eu defendo que está na hora da sociedade fazer um movimento. As pessoas deveriam vir a Brasília de verde-e-amarelo, ou de roupa branca, cercar o Congresso, cercar o Palácio do Planalto, cercar o Supremo, botar a faca no nosso peito, e exigir uma mudança. A sociedade tem que reagir. Nós entramos num lamaçal, numa areia movediça, de onde ninguém consegue sair.

Escrito por dedeabel às 18h29
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

.

Escrito por dedeabel às 18h27
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

LIVROS E REVISTAS


1. Revista/Novo Numero
A nova edição da revista semestral Arquivistica.net esta' disponível em www.arquivistica.net.
2.

Nas bancas a Revista Fórum deste mês.
Aquecimento global é o tema de capa e de oito páginas da edição. Uma entrevista do ex-ministro da Fazenda, Antonio Palocci, a ocupação da reitoria da USP e o bloco de esquerda na Câmara também estão na pauta. O primeiro de maio em Cuba, os rumos da TV pública e a cidade digital de Alterosa completam a edição.

Escrito por dedeabel às 18h27
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Senadores sem VERGONHA na cara

Brasil, um país da impunidade pronta. Nem a velhinha de Taubaté nem a vaquinha de Presépio acreditam que o presidente do Senado, Renan Calheiros, não usou dinheiro de uma empreiteira para pagar a pensão alimentícia da filha que teve com a jornalista Mônica Veloso. Mas está tudo preparado para, nesta terça-feira, assistirmos a mais uma farsa no Conselho de Ética para o arquivamento do processo contra o presidente do Senado.

A farsa tem a participação de senadores até então insuspeitos, como Eduardo Suplicy (PT-SP). Na última sessão, sua colega, a líder do PT Ideli Salvati -- a mesma que indicou um correligionário de José Sarney, o senador Epitácio Cafeteira, como relator do processo contra o amigo Renan, depois de ouvir e obter a concordância do presidente do Senado -- chegou a anunciar que votaria no lugar de Suplicy, que ameaçou trocar de posição e não aprovar o arquivamento do processo.
Esse Conselho armou, na última sessão de sexta-feira, uma barricada contra novas revelações da imprensa. Seus membros ainda estavam sob o impacto da reportagem do Jornal Nacional, na véspera, mostrando que Renan não é dono de toda aquela boiada que ele dizia ter, e que tentou comprovar renda usando empresas fantasmas. Por decisão do Conselho, a perícia dos documentos de defesa vai-se limitar a conferir se eles são verdadeiros, não se os negócios foram realmente realizados. E o relator Epitácio Cafeteira já avisou que não lhe interessa essa história de perícia. "Não mudarei uma vírgula do meu parecer", disse ele.
Esse relatório de Cafeteira pode servir de epitáfio para a tumba onde será enterrada a Comissão de Ética do Senado.
A Polícia Federal, de fato, não pode ir além da encomenda, ou seja, saber se as assinaturas constantes nos documentos apresentados pela defesa de Renan Calheiros são verdadeiras. Do contrário, acabaria descobrindo aquilo que revela hoje o Estado de S. Paulo: ao apresentar sua defesa para neutralizar as acusações de que teria recebido dinheiro da empreiteira Mendes Júnior para pagar a pensão da filha de Mônica Veloso, Renan Calheiros recorreu a uma conhecida fábrica de notas frias, usada por políticos e empresários de Alagoas.
Um esquema que vem sendo investigado desde 2003 e que já produziu mais de R$ 10 milhões em operações fraudulentas, segundo técnicos da Secretaria de Fazenda de Alagoas. Eles disseram ao Estadão que as fraudes eram tão conhecidas que se surpreenderam ao constatar que as empresas GF da Silva Costa e Carnal Carnes Alagoas constavam da prestação de contas de Renan.
Essas duas empresas são sabidamente de fachada e registradas em nome de laranjas. Em sua defesa, o senador apresentou 64 recibos de uma suposta venda de 1.700 cabeças de gado no valor total de R$ 1,9 milhão, para justificar despesas com Mônica Veloso pagas pelo lobista da Mendes Júnior Cláudio Gontijo.
O Globo também avançou mais uma informação que a Polícia Federal só não vai enxergar se seus peritos fecharem bem os olhos: "Os documentos apresentados pelo senador Renan Calheiros (PMDB-AL) ao Conselho de Ética do Senado, para tentar provar que partiram de suas contas os recursos destinados à pensão da jornalista Mônica Veloso, com quem tem uma filha, contêm incongruências. Em dois casos, os recibos de venda de gado anexados apresentam o mesmo cheque para justificar duas compras distintas".
Nada disso, porém, interessa ao relator Epitáfio Cafeteira e aos seus colegas da Comissão de Ética, com exceção de uma minoria: os indicados pelo PPS, PSOL e PV que prometem ir ao Supremo Tribunal Federal para que o presidente do Senado esclareça as dúvidas que ainda pairam sobre a sua conduta. "Vou lutar pessoalmente pela cassação dele", afirmou o deputado Fernando Gabeira (PV-RJ).

Escrito por dedeabel às 18h26
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

3. O jornalista José de Castro publicou no blog da Cristina, tamoscomraiva, artigo sobre o que pode e vai acontecer com o senador Renan Calheiros. Estou reproduzindo o artigo, na íntegra:

Escrito por dedeabel às 18h25
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

"Mais feliz do mundo", monge budista minimiza rótulo, mas dá a receita

Felipe Varanda/Folha Imagem
Monge budista, tido como o "homem mais feliz do mundo"


LUIZ FERNANDO VIANNA
DA SUCURSAL DO RIO

O "homem mais feliz do mundo" faz jus à condição e diz que não dá a mínima para o título. Mas esse estranho status o ajuda a cativar leitores e espectadores, como os cerca de 500 que lotaram ontem à noite o salão nobre do Botafogo, zona sul do Rio, para ouvir as palavras do monge budista Yongei Mingyur Rinpoche, nascido no Nepal há 32 anos.
"Não sinto orgulho. Mais importante é dividir minhas experiências com outras pessoas. Quando era jovem, eu tinha síndrome de pânico. Depois de praticar muito a meditação, passei três dias no meu quarto olhando para o pânico, disse "bem-vindo, pânico", e ele se foi", contou à Folha o monge, que relata a experiência no livro que está lançando no Brasil, "A Alegria de Viver" (Campus-Elsevier, 288 págs., R$ 49).
Riponche se tornou o supra-sumo da felicidade em 2002, após se submeter a exames na Universidade de Wisconsin-Madison (EUA).
Os resultados indicaram que, ao meditar sobre amor e compaixão, uma parte do cérebro -ligada à felicidade- de Riponche conseguia uma atividade até 800% maior do que a mesma de voluntários com pouca experiência em meditação.
"Eu posso usar minha meditação e transformar sofrimento em felicidade."

Escrito por dedeabel às 18h22
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Painel

Painel

RENATA LO PRETE -
painel@uol.com.br

O cerco

Para além do pequeno grupo de colegas que já pede abertamente a saída de Renan Calheiros (PMDB-AL), vai se formando no Senado uma "corrente silenciosa", no dizer de um cardeal da Casa, dos que esperam que o presidente caia em si e se afaste ao menos até que seja concluída uma investigação digna do nome.
No entender desses parlamentares, o desgaste de imagem do Senado já não deriva apenas da insustentável contabilidade de Renan, mas também do espetáculo oferecido à opinião pública pelo Conselho de Ética na tentativa de livrar a cara de um dos seus sem mais delongas. A "corrente" sabe que Renan está longe de ser convencido, mas avalia ter votos suficientes para, no mínimo, impedir o enterro do processo hoje.

Oh, vida... Um ministro que recebeu telefonema de integrante da tropa-de-choque de Renan ficou impressionado com o desânimo do outro lado da linha.

...oh, azar. Frase de aliado de Renan, no início da tarde, sobre a reunião do Conselho de Ética marcada para hoje: "Vamos votar nem que seja para ganhar por um voto". Outro aliado, às 19h: "Vamos votar se der. Temos pressa de ganhar, não de perder".

Meia-volta. Renan chegou ao plenário ontem pelo elevador privativo. Ao ver jornalistas e senadores no cafezinho, voltou no mesmo elevador.

Veja bem. Em reunião pela manhã, o PT avaliou que o PMDB estaria empurrando para o partido a linha de frente da defesa de Renan. Ideli Salvatti (SC) chegou a dizer que já dera sua contribuição.

Chamada. No DEM, ainda pairavam dúvidas ontem sobre os votos de Heráclito Fortes (PI) e Romeu Tuma (SP). O líder José Agripino (RN) fará reunião com os membros do partido no Conselho de Ética antes da sessão de hoje. A orientação é pedir mais tempo para as investigações.

Os sem-voto. A atuação de Sibá Machado (PT-AC), Wellington Salgado (PMDB-MG), Valter Pereira (PMDB-MS), Aldemir Santana (DEM-DF) e João Pedro (PT-AM) no Conselho de Ética tem sido uma mão na roda para os que defendem o fim da figura do suplente de senador.

Quase lá. Vice-líder do governo, Henrique Fontana (RS) diz que em seu partido, o PT, 90% dos deputados já apóiam o voto em "lista flexível". A falta de entendimento com as legendas médias, porém, pode adiar a votação desse item da reforma política.

Que tal esta? Deputados do PP defendem um modelo batizado de "distritão", pelo qual se elegeriam os mais votados em cada Estado sem qualquer influência do partido na posição do candidato.

Aquele abraço. Em encontro com Paulo Bernardo (Planejamento), Robert Zoellick perguntou por Antonio Palocci. Após receber notícias, o presidente do Bird pediu ao ministro que lhe enviasse "efusivos cumprimentos" e um convite para visitá-lo quando for a Washington.

Pires na mão. Roberto Requião (PMDB) chega hoje a Brasília para reunião com as bancadas paranaenses. Quer ajuda para que o Tesouro suspenda multa mensal de R$ 10 mi, cobrada porque ele desrespeitou item do acordo da dívida do Estado com a União.

Enrosco. Ex-ministro da Saúde e prefeito de Piracicaba, Barjas Negri (PSDB) foi condenado pelo TCE-SP por contrato irregular da época em que presidia a CDHU.

Visita à Folha. Ellen Gracie, presidente do Supremo Tribunal Federal, visitou ontem a Folha, a convite do jornal, onde foi recebida em almoço. Estava acompanhada de Sérgio Renato Tejada Garcia, juiz federal e secretário-geral do Conselho Nacional de Justiça, e de Delorgel Valdir Kaiser, secretário de Comunicação Social do STF.

Tiroteio

"Mudar o sistema atual para o de "lista flexível" é trocar seis por meia dúzia, mais ou menos como mudar o nome do partido de PFL para DEM".
Do líder do PSDB na Câmara, ANTONIO CARLOS PANNUNZIO, rebatendo insinuação do líder do DEM, Onyx Lorenzoni, de que tucanos querem inviabilizar a reforma política ao defender o voto distrital misto.

Contraponto

Turma do contra

Durante viagem oficial na semana passada, parlamentares brasileiros foram recebidos em jantar no País de Gales. Uma autoridade presente propôs o brinde de praxe:
-Deus salve a Rainha!-, disse a senhora, e, virando-se para os brasileiros, completou:
-Um viva para o governo do presidente Lula!
Nesse instante, o deputado Maurício Rands (PT-PE) notou que os senadores Heráclito Fortes (DEM-PI), João Tenório (PSDB-AL) e Garibaldi Alves (PMDB-RN), todos da oposição, levantaram a taça, mas mantiveram um dos braços sob a mesa. Rands foi até Heráclito:
-Esses dedos aí embaixo por acaso estão cruzados?

Escrito por dedeabel às 18h20
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Nelson de Sa

Toda Mídia

Nelson de Sá

Enorme potencial

O "Financial Times" publica hoje e postou ontem um especial sobre o Brasil. No site, contava-se ontem uma dúzia de reportagens, por quantidade igual de jornalistas, com títulos como "EUA passam a dividir o entusiasmo do Brasil", sobre biocombustíveis, "Uma nova era de nacionalismo", sobre as novas sete irmãs do petróleo, como a Petrobras, e "Economia importa mais", sobre a cena política. Os temas saltavam das telecomunicações, com o país de "campo de batalha chave" dos grupos espanhol e mexicano, mais um brasileiro ao fundo, para a indústria do cinema, com nomes como Fernando Meirelles e Walter Salles e o estímulo das estatais. E o "FT" prometia ainda mais para hoje, sobre esse Brasil de "enorme potencial".

BRICS E O AQUECIMENTO
Na manchete do site do "Guardian", "China passa EUA como maior emissor de dióxido de carbono", que causa o efeito estufa. A avaliação é da agência holandesa de meio ambiente, com base em dados de empresas de petróleo e de sua congênere americana. O jornal sublinha que "o anúncio vem em meio à negociação" de um novo tratado sobre o aquecimento, em que "um dos pontos polêmicos tem sido encontrar um meio de incluir a China e outras economias em desenvolvimento como a Índia e o Brasil".

"NÃO SAIO"
O dia abriu com manchete do portal UOL para o blog de Fernando Rodrigues, "Renan será aconselhado a renunciar ou se afastar da presidência". E assim foi. Depois, abrindo o "JN", "cresce a pressão".
Mas Renan "afirma que fica na presidência do Senado", na manchete do UOL, à noite. "Não saio. Estou tranqüilo. Pressão, só da imprensa".

PÓS
Mais do que "pressão", a Reuters Brasil destacou a movimentação do dia como "Oposição aperta o cerco a Renan e já discute renúncia". Ouviu de José Agripino Maia, do DEM, que "ele pensa mais nele próprio que no Senado".
Helena Chagas, no Blog dos Blogs, avisou que já existe um "teste de clima para Roseana" como um Plano B no Senado.


POR AQUI
A Rede Globo está no ar com um comercial anunciando sua "nova casa" em São Paulo. É "a maior rede de TV do país investindo na maior cidade do país". Em suma, "São Paulo, a gente se vê por aqui".

HITLER
De Alexandre Garcia no "Bom Dia Brasil" de segunda: "Na Alemanha nazista, Hitler escreveu nos campos de concentração, "o trabalho vos libertará"... Quem sabe se escreve agora nos aeroportos a frase de Marta Suplicy".

PARTIDO
A reação maior a Garcia veio do blog de José Dirceu. Postou que as Globos agem "como se fossem um partido, só não vê quem ainda tem ilusões". O petista pergunta "o que pretendem, organizar o discurso da oposição?".

br.youtube.com
O vídeo "tupiniquim" que lançou o novo site

BR.YOUTUBE.COM
Do "Washington Post" ao "Financial Times", passando por sites e blogs brasileiros, destaque para o lançamento ontem das novas páginas do YouTube para nove países, inclusive o Brasil. Antes, o serviço fechou com canais como a BBC e a France24 e clubes como Real Madrid e Milan para postar imagens.
Por aqui, como noticiou o portal da Globo, ""Malhação" agora está no YouTube". Mas na Reuters Brasil o diretor para o Brasil no Google avisou que não será a única rede de televisão a postar suas imagens. É assim que começa.


Leia as colunas anteriores
@ - Nelson de Sá

Escrito por dedeabel às 18h13
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Pensando bem...


Categoria: Politica
Escrito por dedeabel às 18h10
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

19/06/2007


Rolf Vennenbernd/Efe
"Archaeological Site", obra de Guillaume Bijl em Münster

Escrito por dedeabel às 17h54
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Ricardo Nogueira/Folha Imagem
Seleção brasileira faz na Granja Comary, em Teresópolis, coletivo em campo com dimensões reduzidas

Escrito por dedeabel às 17h53
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Reuters - 12.ago.1987
Oscar vibra com o título do Pan, após vitória sobre os EUA

Escrito por dedeabel às 17h53
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Teto danificado

Marlene Bergamo/Folha Imagem
Teto do Masp, com placas de alumínio soltas ou quebradas; museu afirma que problema não causa infiltrações nem goteiras

Categoria: Engenharia
Escrito por dedeabel às 17h52
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Biblioteca Universitária e Nacional Judaica

O texto em que o físico prevê o fim do mundo após 2060

DA ASSOCIATED PRESS

Uma exposição aberta ontem em Jerusalém mostrou ao público pela primeira vez alguns manuscritos originais do físico inglês Isaac Newton (1643-1727) sobre temas religiosos -incluindo a peça na qual o cientista estima a data do Apocalipse para depois do ano 2060.
Os documentos exibidos agora tinham sido comprados por um acadêmico judeu num leilão em Londres, em 1936, mas acabaram ficando guardados em cofres na biblioteca nacional de Israel até 1969. Desde então, só um punhado de intelectuais tivera acesso aos originais.
A previsão de Newton sobre o fim do mundo foi feita com base numa interpretação que buscava mensagens ocultas no livro de Daniel, no Velho Testamento.
No manuscrito ele diz "não ver motivo" para um Apocalipse antes de 2060, e critica outros estudiosos bíblicos que haviam previsto o fim dos tempos já no século 18 e erraram. São "homens imaginativos" que "levam as profecias sagradas ao descrédito", escreveu o físico inglês.

Ave maria, Sir Isaac newton deve estar errado... Mas, como já tem muita gente marcando o fim do mundo, então...

Escrito por dedeabel às 17h47
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

REfugiados

Antony Njuguna/Reuters
Refugiados sudaneses aguardam em veículo do Acnur, em um campo na cidade de Moyo, norte de Uganda, sua repatriação

Escrito por dedeabel às 17h47
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

REfugiados

Antony Njuguna/Reuters
Refugiados sudaneses aguardam em veículo do Acnur, em um campo na cidade de Moyo, norte de Uganda, sua repatriação

Escrito por dedeabel às 17h46
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Cultura

Cultura
Um grupo de personalidades que amam a cultura do município esteve reunido no Porto de Ama – Centro Petrobras de Cultura, na semana passada para tratar de temas referentes a nossa cultura. Marcaram presença: vereador Haroldo Martins, Pe. Orcenival Oliveira, Neuma Silva, Zefinha Targino, Galega Farias e esta colunista. A segunda reunião está prevista para julho. Muito importante o movimento.

Maria de Brito
Embora não estando à frente da festa em sua fazenda, Dona Maria de Brito, cada dia mais jovem e elegante, estava recepcionando os amigos como sempre. Para animar a festa as bandas Kabaço Molhado e Rebentões do Forró não deixaram ninguém parado. Como sempre, é casa cheia. Por lá, registramos as presenças: Angélica/ Neto Sá, Dona Francisca Sá, Maria André (estava uma lady), Dalva Ribeiro, Amanda/ Tayrone Cortês, Milton Cocota, Wellington Santos, a cantora Rosely Silva, Ana/Dedé do Padrão, Valquíria/Lenilton Silva e Dona Maria de Brito comandando suas amigas da Associação da Amigas Solidárias. Parabéns ao amigo Eriberto Silva, promoter da festa.

Categoria: Oeste
Escrito por dedeabel às 17h36
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Antenados

AL EM MACAU

A convite do médico Eduardo Lemos estive em sua casa de praia, onde fiquei sabendo das novidades para Macau. Ainda na conversa com o médico, que anda muito afinado com o presidente da AL, Robinson Faria (PMN),  ele garantiu que  para o segundo semestre a cidade de Macau receberá o sinal da TV Assembléia e também a Assembléia Itinerante.

Categoria: Oeste
Escrito por dedeabel às 17h32
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Advogado diz que Renan pagou pensão “por fora”

Moreira Mariz/Agência SenadoCASO RENAN - Pedro Calmon Filho dá novos detalhes sobre pagamento de pensão, na Comissão de Ética do Senado
19/06/2007 - Tribuna do Norte

Brasília (AE) - O advogado Pedro Calmon Filho, que representa a jornalista Mônica Veloso - com quem o presidente do Congresso, Renan Calheiros (PMDB-AL), tem uma filha -, acusou ontem o senador de pagar “por fora” R$ 9 mil mensais de pensão ao longo do ano de 2006. O dinheiro seria fruto de acordo “extrajudicial” para completar a pensão alimentícia estipulada, a partir de dezembro de 2005, no valor de R$ 3 mil. A revelação foi feita durante depoimento de três horas no Conselho de Ética do Senado.

Escrito por dedeabel às 06h00
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Tribunal de Contas

Punição rigorosa

O Tribunal de Contas do Estado promete “punição rigorosa” aos municípios que ainda não prestaram contas de seus exercícios administrativos. Há no Rio Grande do Norte, segundo último levantamento do TC, 56 prefeituras inadiplentes. Deste rol, 47 ainda estão devendo as contas de 2006 e até de 2005.

Tomara que o Tribunal arroche mesmo. A corrupção brasileira começa nos leirões municipais. Em qualquer feira do interior ouve-se histórias de arrepiar. Será que se arrepia, mesmo?

Duro é saber onde estão as maracutaias e nao se poder fazer nada. Nao se pune os responsaveis pela dilapidaçao dos recursos publicos. Enquanto isso a arrecadaçao de impostos aumenta todo dia. E o Governo é incapaz de controlar a corrupçao. Quantos Renans da vida serão precisos para esta Republica criar vergonha?

Escrito por dedeabel às 05h56
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Empreiteiras intocáveis

Woden Madruga, Tribuna do Norte:

Pedro Simon

Por este mundo do bom Deus só se fala na entrevista que o senador Pedro Simon, PMDB do Rio Grande do Sul, deu para a revista Istoé. Deveria ser lida em todas as salas de aulas deste país também campeão em copas do mundo de futebol.

Tem uma passagem em que ele fala por que não saiu, 15 anos atrás,  a CPI das empreiteiras, sugerida pelo bravo senador gaúcho:

- Existem vários interesses em jogo. Nas últimas eleições - nas duas em que  o Lula ganhou e nas duas em que a vitória foi do Fernando Henrique -, as empreiteiras estavam em primeiro lugar na lista dos doadores de campanha. Quando nós pedimos a CPI dos Empreiteiros pela primeira vez no governo Fernando Henrique, o PT não chegou a ser contra, mas também não fez muita força. Na segunda vez, o PT foi contra, e o PSDB também.

- Agora, estava quase certo que poderia sair a CPI da Navalha. Porque  envolvia uma empreiteira pequena. O dono dessa empreiteira era subgerente de uma outra grande empreteira da Bahia. Era quase certo que sairia essa CPI. Mas aí disseram: “Então, vamos fazer de todas as empreiteiras”. Agora, não vai nenhuma. Como vai atingir todas as empreiteiras, vai atingir quase todo mundo. Aí, infelizmente, morreu”.

Woden Madruga, Tribuna do Norte.

Categoria: Politica
Escrito por dedeabel às 05h53
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Chiclete com Banana

Angeli

Escrito por dedeabel às 05h49
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Caçoeira: sim ou nao?

Rizemberg Felipe/Jornal da Paraíba
Pescadores de lagosta em protesto em João Pessoa (PB)

 

DA AGÊNCIA FOLHA

Insatisfeitos com as novas regras elaboradas pelo governo federal para a captura da lagosta, cerca de 200 pescadores do sul da Paraíba protestaram ontem no Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis) de João Pessoa. Eles entraram no prédio para negociar com a direção do órgão.
Eles reivindicam mais seis meses, até dezembro, para se adequarem às normas.
Em maio, além de restringir o número de permissões para a pesca do crustáceo, o governo decidiu controlar a forma de captura.
Assim, instrumentos antes comuns, como rede de arrasto, foram proibidos e devem ser trocados pelo manzuá, armadilha não-predatória.
Os pescadores alegam que os novos equipamentos custam cerca de R$ 12 mil e que eles só vão conseguir o dinheiro se continuarem a pescar com rede pelos próximos seis meses.
"Nós queremos trégua na fiscalização do Ibama. A pesca da lagosta está completamente parada na Paraíba. Alguns pescadores já não têm o que comer, queremos a prorrogação do prazo de adequação", disse Jarbas de Santana, líder da colônia de pescadores de Acaú, em Pitimbu.

Escrito por dedeabel às 05h44
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Juros

Analistas prevêem juros abaixo de 10% no fim do ano que vem

DA FOLHA ONLINE, EM BRASÍLIA

Os analistas do mercado financeiro esperam que o processo de redução das taxas de juros promovido pelo Banco Central tenha continuidade no ano que vem e prevêem, pela primeira vez, que a Selic caia para a casa de um dígito.
A expectativa é que ela termine 2008 em 9,75% ao ano, contra 10% da previsão anterior, segundo o boletim Focus, divulgado semanalmente pela autoridade monetária. Até o final deste ano, a expectativa é que a Selic seja reduzida até 10,75%. Hoje, a taxa está em 12% ao ano.
Na semana passada, o Copom (Comitê de Política Monetária) utilizou a queda do dólar e o aumento das importações para justificar a aceleração na redução dos juros. Na análise da maioria dos membros do comitê, os bens importados contribuem para manter a inflação sob controle, mesmo que a economia esteja crescendo. O processo de redução dos juros teve início em setembro de 2005.
Os analistas acreditam que a inflação continuará sob controle tanto neste ano como em 2008. A previsão do mercado financeiro para o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) na última semana foi mantida em 3,59% no ano e, para 2008, em 4%.
Em relação ao dólar, a expectativa do mercado é que a moeda feche o ano cotada a R$ 1,93.
O PIB (Produto Interno Bruto) deve registrar crescimento de 4,25% neste ano, contra a previsão anterior de expansão de 4,20%. No primeiro trimestre de 2007, a economia brasileira cresceu 4,3% em relação ao primeiro trimestre do ano passado, segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).
A expectativa do mercado para o resultado da balança comercial deste ano é de um superávit de US$ 42 bilhões, segundo a pesquisa, mesmo resultado previsto no boletim divulgado na semana passada.

Balança comercial
Segundo o Ministério do Desenvolvimento, a balança comercial teve superávit de US$ 656 milhões na terceira semana deste mês (11 a 17), diferença entre exportações de US$ 3,010 bilhões e importações de US$ 2,354 bilhões.
O saldo é 12,1% inferior ao resultado da semana anterior, que somou US$ 746 milhões. Na comparação com o mesmo período de 2006, porém, o saldo é 0,3% maior. Em junho, a balança acumula superávit de US$ 1,725 bilhão e, neste ano, de US$ 18,579 bilhões, volume 6,7% superior ao de igual período de 2006.

Categoria: Politica
Escrito por dedeabel às 05h43
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Outro Canal

Daniel Castro
dcastro@folhasp.com.br

Zé Paulo Cardeal/TV Globo
HUCK E ATALA COMEMORAM COM PASTEL Luciano Huck e o chef Alex Atala comem pastel em feira livre dos Jardins (São Paulo); Atala irá fazer um quadro no "Caldeirão" em que recuperará restaurantes falidos

Edir Macedo pede veto a vídeo na internet

Dono da Igreja Universal do Reino de Deus, Edir Macedo entrou com ação na Justiça pedindo a proibição de vídeos no site YouTube, do Google, em que ele e a Igreja Universal do Reino de Deus são "alvo de difamação, calúnia e injúria".
Embora a ação atinja todos os vídeos considerados difamatórios, a meta de Macedo é proibir material da Globo, veiculado pelo "Jornal Nacional" em 1995, em que o líder da Universal aparece ensinando pastores, em intervalo de um jogo de futebol, a tirar dinheiro dos fiéis da igreja evangélica.
Esse vídeo aparece em dezenas de cópias e versões no YouTube _há até legendadas e musicadas. O atual campeão de audiência foi visto por quase meio milhão de pessoas em menos de três dias no site.
A ação corre desde fevereiro. Macedo pediu a proibição dos vídeos com urgência, mas a Justiça negou liminar. Em uma outra ação, o bispo conseguiu no final do ano passado uma liminar obrigando o Google a bloquear todas as mensagens difamatórias no Orkut (site de relacionamentos). No entanto, ontem era possível acessar várias mensagens agressivas.
Felix Ximenes, diretor de Comunicação do Google Brasil, diz que essas mensagens são novas e que serão excluídas. Ele afirma que o Google cumprirá as decisões da Justiça e que no caso dos vídeos bastaria um pedido da Globo, pois os direitos de imagem são dela.

PODEROSO Embora seja apresentador de programa dominical, Pedro Bial folgou no último final de semana. Isso explica o fato de o "Fantástico" ter sido apresentado por Bial (que gravou previamente), Glória Maria e Zeca Camargo. Setores da Globo gostaram do resultado.

RANKING O "Fantástico" encerrou maio com média de 29,4 pontos na Grande São Paulo. Em 2006, a média do programa foi de 32.

FLOP Problemas técnicos impediram que Eva Byte, repórter virtual da Globo, entrasse "ao vivo" no "Fantástico" diretamente do site Second Life, onde a emissora realizava festa virtual de lançamento de "Sete Pecados". A festa foi um sucesso. Teve quase 3.000 visitantes.

CROSS MEDIA A participação do "Pânico na TV" no "Domingo Legal" e a de Gugu Liberato no humorístico da Rede TV! fez bem aos dois programas. O do SBT deu picos de 18 pontos. O "Pânico" chegou a marcar 15.

CAUSANDO Preta Gil e Karina Bacchi atraíram uma pequena multidão na avenida Paulista na semana passada, quando gravaram cenas de "Caminhos do Coração", próxima novela de Tiago Santiago na Record.

TARJA O Ministério da Justiça reclassificou como impróprio para menores de dez anos o "Nas Garras da Patrulha", mistura de humorístico com telejornal sensacionalista que a TV Diário (do Ceará, mas muito vista via parabólicas), exibe à tarde.

Escrito por dedeabel às 05h41
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Beatle music

MÚSICA

RINGO STARR PÕE CANÇÕES NA INTERNET

O ex-beatle assinou, anteontem, acordo para possibilitar downloads de seu catálogo da gravadora Capitol/EMI, que inclui os álbuns "Beaucoups of Blues" e "Ringo". As canções estarão disponíveis a partir de 28 de agosto, quando será lançada a coletânea "Photograph: The Very Best of Ringo Starr".

Escrito por dedeabel às 05h39
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Escrito por dedeabel às 05h38
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Chama o Chávez?

ELIANE CANTANHÊDE

Cadeira ou caldeirão

BRASÍLIA - A história recente adverte: presidir o Senado faz mal à saúde. No mínimo, atrai urucubaca (toc toc toc). No máximo, o presidente fica exposto e, se tem rabo preso, a coisa pode ficar feia.
Os últimos presidentes do Senado estiveram, em maior ou menor grau, enrolados com suspeitas e denúncias enquanto ocupavam a cadeira ou logo depois de saírem dela. ACM meteu-se com a quebra do sigilo na votação do caso Luiz Estevão (único senador cassado desde a redemocratização) e com suspeitas de grampo ilegal na Bahia. Jader Barbalho chegou a ser preso, com direito a imagem em horário nobre na TV, depois de afundar em mil e uma histórias de milhões de reais, até de ranários.
E os raios teimam em cair muito perto de José Sarney, sem atingi-lo. O ministro que ele indicou já se foi.
O governador que passou a vida sob as suas asas e voou também virou alvo. A candidatura presidencial da filha foi abortada pela PF.
Agora é a vez de Renan Calheiros, que virou unha e carne com Sarney na costura da aliança do PMDB com o Planalto. Lá está ele, na presidência do Senado, suando a camisa para escapar de bois magros e notas fiscais gordas. Mas nada como um dia atrás do outro, ou uma eleição atrás da outra, para tudo voltar à normalidade. ACM renunciou e voltou. Jader renunciou o voltou. E todo mundo esqueceu.
Está na hora de acabar com o tal "foro privilegiado" dos senhores parlamentares, que só podem ser julgados no Supremo. Pura perda de tempo, já que o Supremo não pune mesmo e que eles vão escapar de qualquer jeito. Conforme o jornal "O Globo" de ontem, "em 40 anos, nenhuma ação criminal no STF deu em punição". Afinal, "justiça" é isso: pune os pobres e deixa os poderosos em paz. Ou não?
A imprensa é que cria constrangimentos, alardeando um escândalo atrás do outro. Mas isso também tem jeito: chama o Chávez!

elianec@uol.com.br

Escrito por dedeabel às 05h37
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Painel

RENATA LO PRETE -
painel@uol.com.br

Passou do ponto

O efeito desejado por Renan Calheiros (PMDB-AL) ao estimular o Conselho de Ética a ouvir o advogado Pedro Calmon foi o de reconduzir seu processo à "questão pessoal". Saem os bois, volta a moça. Mas a manobra do presidente do Senado, executada pelos correligionários Valter Pereira (MS) e Almeida Lima (SE), foi tão explícita que vários senadores passaram a classificar o depoimento como "inócuo".
A oposição já inclui Eduardo Suplicy (PT-SP), Renato Casagrande (PSB-ES) e Aldemir Santana (DEM-DF), antes pró-Renan, no bloco que deve defender a continuidade do processo. Para isso, insistirão na tese de que não basta a perícia atestar a autenticidade dos documentos, sendo necessário também verificar a licitude das operações financeiras ali descritas.

Mau gosto. Duas armas usadas pela tropa peemedebista de Renan incomodaram senadores de outros partidos: as considerações de Gilvam Borges (AP) sobre "sedução" e a leitura de um e-mail com nome e detalhes sobre a filha do presidente da Casa feita por Almeida Lima (SE).

Soneca. Quando Pedro Calmon deu "graças a Deus" por não ser amigo de nenhum senador, e o conselho irrompeu em gargalhada, Garibaldi Alves (PMDB-RN) acordou de seu cochilo e perguntou a Romeu Tuma (DEM-SP), sobressaltado: "O que aconteceu? Do que estão rindo?".

Ninho. O tucano Teotônio Vilela, que teve em Renan Calheiros o principal padrinho de sua eleição ao governo de Alagoas, telefonou a seus correligionários no Conselho de Ética para fazer lobby pró-arquivamento do processo.

Troco. O presidente do Senado acha que os tucanos de Goiás creditam a ele a nomeação de Maguito Vilela (PMDB) para vice-presidência do BB -daí Marconi Perillo ter apresentado voto em separado por mais apuração.

Atalho. Advogado-geral da União, José Antônio Toffoli mandou ofício ao ministro Tarso Genro (Justiça) dizendo que súmula vinculante do STF permite o fechamento de bingos sem autorização judicial. Pelo entendimento, a polícia poderia agir com base em decisões anteriores.

Tijolo por tijolo. Lula estará na sexta-feira em São Paulo para anunciar, ao lado de José Serra, ação conjunta dos governos federal e estadual na área da habitação.

Mãozinha. A Infraero, estatal federal, chamou deputados e prefeitos da região de Campinas, incluindo os de oposição, a fim de pedir ajuda para incluir no PAC projeto de R$ 650 milhões, que seriam usados em reformas e ampliação de Viracopos.

Dançou. Enquanto o governo discute a distribuição dos cargos de comando na Eletrobrás, a estatal perdeu o prazo de pagamento de sua cota de patrocínio para o Pan -cerca de R$ 5 milhões- e não terá sua marca estampada na publicidade oficial dos Jogos.

Casquinha. Na reunião do Diretório Nacional do PT que autorizou a bancada da Câmara a negociar o eventual voto em lista "flexível", membros da máquina partidária criticaram deputados que se rebelaram contra sua proposta original, de lista fechada. Secretário de Finanças, Paulo Ferreira, disse: "Os que criticam a burocracia do partido são os primeiros pedir contribuição para campanhas".

Rixa. O DEM, que segue o PT na defesa do voto em lista, mesmo que "flexível", bate de frente com PSDB, colega de oposição que defende o voto distrital misto. "Quem propõe o inatingível não quer reforma política nenhuma", diz o líder dos ex-pefelistas na Câmara, Onyx Lorenzoni (RS).

Loco por ti. Depois de ser recebido com duras críticas em sua visita oficial ao Paraguai, em maio, Lula voltará ao país vizinho no dia 29.

Tiroteio

"O risco é a lista flexível virar só um arranjo dos que querem compatibilizar o conforto da vida de casado com a liberdade da vida de solteiro".
Do juiz e deputado FLÁVIO DINO (PC do B-MA) sobre o sistema alternativo que permite ao eleitor mudar a posição de seu candidato numa lista pré-ordenada de votação. Grandes partidos tentam fechar acordo em torno do modelo para ressuscitar a reforma política.

Contraponto

Minha formação

Wellington Salgado (PMDB-MG) irrompeu no Conselho de Ética do Senado na sexta passada com discurso inflamado contra o "jogo político" que, segundo ele, tentava "sangrar" injustamente Renan Calheiros (PMDB-AL) em vez de votar, já naquele dia, o mérito de seu caso.
-Não sou político! Me sinto um idiota! Sou novo nesta Casa e não estou entendendo este jogo-, disse Salgado, defendendo o arquivamento imediato do processo.
Em seguida, a palavra foi passada a Pedro Simon (PMDB-RS). Sereno, dirigiu-se ao colega de partido:
-Queria dizer que, pelo seu discurso, o senhor não era político, mas já está ficando bem maroto...

Escrito por dedeabel às 05h34
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Lobista da Mendes Júnior diz ter falado de obra com Renan

Cláudio Gontijo diz que o senador visitou obra em Maceió e que dinheiro dado a Mônica Veloso era do presidente do Senado

Empreiteira afirma que "não pediu a Renan nenhuma emenda para direcionar verbas" e que ele não influiu "na liberação das verbas"


ANDREZA MATAIS
DA SUCURSAL DE BRASÍLIA

O lobista Cláudio Gontijo, da Mendes Júnior, admitiu ontem que tratou de assunto de interesse da empreiteira com o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL).
Ao Conselho de Ética do Senado Gontijo disse que conversou com ele sobre o porto de Maceió, onde a empreiteira é responsável pela construção de um cais de contêineres, e que Renan chegou a visitar a obra.
Questionado por Demóstenes Torres (DEM-GO) se já havia tratado de assunto da empreiteira com Renan, primeiro Gontijo negou. Foi questionado de novo: "Nunca pediu uma emenda, nunca falou das dificuldades da empresa?". Respondeu: "Falei do porto de Maceió, que a obra estava paralisada e ele visitou a obra lá".
Apesar de negar que atue como lobista, Gontijo disse que procurou a bancada de Alagoas na Câmara para tentar incluir emendas no Orçamento da União para a obra do porto. "O único projeto que temos em Alagoas é o porto de Maceió, que foi licitado em 2000 e contratado em 2001. Eu pedi a toda a bancada de Alagoas que colocasse dinheiro nessa obra, mas nunca o fizeram. Agora, emenda individual tem muitas."
Em nota divulgada em maio, quando a Folha revelou que Renan apresentou emendas para a obra, a Mendes Júnior disse que "não pediu a Renan nenhuma emenda para direcionar verbas" e que "Renan não influenciou na liberação das verbas". Gontijo não revelou quando falou com Renan.
O lobista confirmou que fez pagamentos mensais à jornalista Mônica Veloso atendendo a um pedido do senador, que vivia um caso extraconjugal, mas disse que o dinheiro era do presidente do Senado. "Não existe um único centavo nem meu e nem da Mendes Júnior", disse Gontijo.
À comissão Gontijo disse que pegava o dinheiro "na casa e das mãos de Renan" e o repassava à jornalista sempre em dinheiro. Ele guardava o dinheiro em sua casa até chegar o dia 5 de cada mês quando repassava o valor à jornalista.
Em algumas ocasiões, o montante era depositado na conta dela e, em outras ocasiões, entregue em dinheiro em encontros em restaurantes, uma vez na sede da empresa e algumas vezes dentro do carro.
O lobista negou que a Mendes Júnior tenha financiado o senador e observou que na sede da empresa em Brasília não tem cofre, apenas um caixa pequeno de R$ 3.000 para contas próprias da empreiteira.

A pensão
Conforme o lobista, inicialmente ele repassava R$ 8.000 a Mônica, mas, nos dois meses que antecederam o nascimento da filha, o valor aumentou para R$ 12 mil porque o senador contratou uma empresa de segurança para atendê-la. A empresa cobrava R$ 2.000 a cada 15 dias. Renan teria ficado contrariado com o acréscimo na "mesada", mas foi convencido por Gontijo de que o melhor era atender a vontade da jornalista.
Gontijo confirmou ainda que Renan freqüentava seu apartamento num hotel de Brasília e revelou que não era apenas ele. O lobista disse que o senador tinha um flat no mesmo hotel, mas que reclamava muito que não era rentável manter o apartamento. Por isso, Gontijo decidiu comprar dele o flat.
"Comprei e paguei em cheque nominal. Depois, no final de 2003, início de 2004, passei para o meu nome", disse.

Escrito por dedeabel às 05h31
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Em 2 anos, senador comprou 3 fazendas e formou rebanho com mais de mil cabeças

Antônio Gaudério/Folha Imagem
Fazenda de Renan Calheiros em Murici, no interior de Alagoas


FÁBIO GUIBU
DA AGÊNCIA FOLHA, EM RECIFE

SÍLVIA FREIRE
DA AGÊNCIA FOLHA

Declarações de bens entregues pelo presidente do Senado, Renan Calheiros, à Receita Federal e à Justiça Eleitoral revelam que ele construiu em 24 meses, a partir de maio de 2003, patrimônio agropecuário formado por três fazendas e mais de mil cabeças de gado.
Os documentos mostram que até julho de 2002, ano quando foi reeleito, o senador não tinha rebanho nem propriedades rurais. Em 2003, ele informou ao fisco possuir 1.278 reses. Em julho de 2004, já era dono de três fazendas.
No período em que consolidou seus negócios rurais, Renan -que ganha R$ 12.720 brutos por mês- comprou, em fevereiro de 2004, uma casa no balneário de Barra de São Miguel (35 km ao sul de Maceió), por R$ 300 mil. Nos anos seguintes, aplicou R$ 135 mil em reformas e benfeitorias.

No período em que consolidou seus negócios rurais, Renan -que ganha R$ 12.720 brutos por mês- comprou, em fevereiro de 2004, uma casa no balneário de Barra de São Miguel (35 km ao sul de Maceió), por R$ 300 mil. Nos anos seguintes, aplicou R$ 135 mil em reformas e benfeitorias.
À época, em 2003, um rebanho de 1.278 reses valeria cerca R$ 1,25 milhão, segundo cotação média de venda declarada à Receita pelo próprio parlamentar. Pelas três fazendas, Renan informou ter pago R$ 820 mil. Em 2003 e 2004, a venda de animais proporcionou receita líquida de R$ 415.950.
As informações constam nas declarações prestadas por ele em julho de 2002 à Justiça Eleitoral e à Receita, de 2004 a 2007. Ao se reeleger, há cinco anos, Renan informou ter uma casa e um apartamento em Brasília, uma Toyota Hilux SR5, um Mitsubishi L200 GLS, além de um apartamento à beira-mar, em área nobre de Maceió.
Procurado para comentar o patrimônio de Renan, o assessor do parlamentar não atendeu as ligações em seu celular nem telefonou de volta.

Escrito por dedeabel às 05h29
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

DECISÃO: STF ARQUIVA PEDIDO DE JORNALISTA CONTRA RENAN
A decisão foi do vice-presidente do Supremo, ministro Gilmar Mendes. No pedido, Mônica Veloso queria que Renan Calheiros fosse interpelado judicialmente sobre declarações que dera. A jornalista pediu para o senador esclarecer se realmente a acusou de fazer chantagem na condição de mãe de uma filha dele, conforme sugere reportagem publicada pela revista "IstoÉ", na edição do dia 6 de junho. Mendes disse que não havia ambigüidade ou equívoco no texto.

Escrito por dedeabel às 05h29
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Advogado bate boca com aliados de Renan

Pedro Calmon acusa senador de ter pago R$ 9.000 "por fora" a jornalista; peemedebista chama advogado de "Pinóquio"

Almeida Lima diz que pai de Calmon pediu R$ 20 milhões a Renan para abafar o caso; advogado confirma reunião, mas nega ter feito extorsão


FERNANDA KRAKOVICS
DA SUCURSAL DE BRASÍLIA

Em depoimento de mais de três horas marcado por troca de ofensas e acusações, aliados do senador Renan Calheiros (PMDB-AL) tentaram desqualificar no Conselho de Ética o advogado Pedro Calmon, que reagiu dizendo que queriam fazer "uma cortina de fumaça".
Calmon acusou Renan de ter pago R$ 9.000 mensais "por fora" a Mônica Veloso, de dezembro de 2005 a outubro de 2006, porque teria declarado à Justiça só ter rendimentos para arcar com uma pensão de R$ 3.000. O advogado de Renan, Eduardo Ferrão, negou a existência de pagamentos por fora.
Renan disse ter recebido R$ 1,9 milhão nos últimos quatro anos com a agropecuária e que foi com esses recursos que pagou R$ 12 mil mensais à jornalista, com quem tem uma filha, de abril de 2004 a novembro de 2005. Ao reconhecer a paternidade, em dezembro de 2005, a pensão foi fixada em R$ 3.000 pela Justiça e passou a ser descontada do contracheque.
Os R$ 12 mil eram entregues à jornalista pelo lobista Cláudio Gontijo, da Mendes Júnior, mas o presidente do Senado afirma que o dinheiro era seu.
O assunto foi levantado por um aliado de Renan, o senador Almeida Lima (PMDB-SE), que acusou Calmon de chantagear o presidente do Senado ao ler uma petição em que o advogado pediria R$ 9.000 por fora.
O advogado de Mônica disse que o procedimento foi proposto pelo próprio Renan. "Em 23 de dezembro de 2005 o senador declarou que os rendimentos dele eram de R$ 9.225 líquidos. Ele não poderia fazer um acordo de R$ 12 mil judicialmente", afirmou Calmon: "Foi proposto à genitora que assinasse um acordo no qual receberia R$ 3.000 oficialmente e R$ 9 mil oficiosamente, entre aspas, por fora. Esse acordo foi até outubro, quando rompeu".
O advogado de Renan disse que ele nunca pagou a quantia por fora. Renan chamou Calmon de "Pinóquio". Calmon disse ter recebido "duas sacolas de dinheiro" dos advogados de Renan, em maio e junho de 2006, contendo ao todo R$ 100 mil. Segundo ele, essa quantia foi paga para complementar a queda no valor da pensão de R$ 12 mil para R$ 3.000.
Já a defesa de Renan afirma que esses R$ 100 mil constituíram um fundo para custear gastos futuros com a educação da criança. Calmon reconheceu ter assinado dois recibos em que atesta o recebimento do dinheiro para essa finalidade, mas afirmou que foi coagido.
A tropa de choque do PMDB utilizou o episódio para tentar desmoralizar Calmon, já que ele teria assinado um recibo que diz ser falso. "Quem fez o documento foi aquele advogado ali", afirmou Calmon, aos berros, apontando para Ferrão.
Almeida Lima acusou o pai do advogado, que também se chama Pedro Calmon, de ter pedido R$ 20 milhões a Renan para abafar o caso no dia 24 de maio deste ano, véspera da audiência de conciliação do processo, na casa do senador Epitácio Cafeteira (PTB-MA). O escândalo veio à tona no dia da audiência por meio da revista "Veja". Calmon confirma o encontro, mas nega a extorsão.

Escrito por dedeabel às 05h28
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

PF aponta contradição nos papéis de Renan

Laudo do INC vê conflito entre as datas nas quais Renan teria vendido gado e aquelas em que há ingresso do dinheiro

Polícia diz que documentos do senador são verdadeiros, mas que não teve tempo de checar se as transações das notas realmente ocorreram


ANDRÉA MICHAEL
DA SUCURSAL DE BRASÍLIA

O laudo elaborado pelo INC (Instituto Nacional de Criminalística), órgão da Polícia Federal, compromete a versão do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), ao apontar conflito entre as datas nas quais ele teria vendido lotes de gado e aquelas em que há registro de ingresso em suas contas bancárias do valor obtido com a transação comercial.
Para evitar ser processado, Renan apresentou documentos com o objetivo de comprovar licitude e suficiência de rendimentos por meio dos quais pagou pensão alimentícia nos últimos anos para uma filha que teve fora de seu casamento.
Entre os papéis há notas fiscais e GTAs (Guias de Transporte de Animais), documentos usados por Renan para justificar, no Conselho de Ética, que a venda de gado de sua propriedade em Murici (AL) serviu como fonte de recursos legítimos para o pagamento da pensão.
Feita a análise pelos peritos do INC, que trabalharam em Maceió ao longo de todo o dia de ontem, a conclusão foi que a documentação apresentada por Renan é materialmente verdadeira, ou seja, seguiu os trâmites de emissão, tramitação e registro no âmbito das secretarias de Agricultura e de Fazenda do Estado de Alagoas.
Em Brasília, outro grupo de peritos do INC se debruçou sobre os extratos bancários apresentados por Renan. Surgiu daí a identificação de inconsistências entre as datas das transações com gado e o dinheiro que alimentou seu saldo bancário.
Renan afirma que tirou de sua própria conta o dinheiro da pensão alimentícia. As quantias seriam repassadas mensalmente ao lobista da Mendes Júnior Cláudio Gontijo, encarregado de fazer os pagamentos.
O laudo que a PF apresentará ao Conselho de Ética não é conclusivo. Deixará claro que, pelo tempo exíguo, não se fez uma análise fundamental: checar se as transações apontadas nas notas fiscais realmente ocorreram e de que forma estariam (ou não) registradas na contabilidade dos compradores que negociariam com Renan.
Ou seja: não fica descartada a hipótese de eventual falsidade ideológica encoberta pelos documentos materialmente verdadeiros. O trabalho dos peritos em Maceió foi acompanhado pelo diretor da Secretaria de Controle Interno do Senado, Shalom Einstoss Granado. A secretaria é um órgão auxiliar do TCU, responsável por auditar as contas do Congresso.

Escrito por dedeabel às 05h27
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

JANIO DE FREITAS

Conselho contra a ética

As manobras dos associados a Renan Calheiros estão levando longe demais a desmoralização do Senado

O PROBLEMA principal do caso Renan Calheiros deixou de ser a idoneidade de Renan Calheiros, para ser o que restará de idoneidade no Senado. Seja qual for o destino de Renan Calheiros, ao fim da sua luta contra as defesas que apresenta e logo se revelam mais indícios incriminadores, será apenas mais um congressista que se vai ou que se mantém no Congresso apesar de tudo. Um e outro encaminhamento estão já incorporados aos hábitos políticos brasileiros. Mas as manobras dos associados a Renan Calheiros estão levando longe demais a desmoralização do Senado. Àquele ponto em que os desgastes mostram efeitos irreparáveis.
O Senado, conquanto nem de longe passasse por reserva moral, não teve a sua imagem contaminada pela degringolada da Câmara. Os associados a Renan Calheiros parecem dispostos, porém, mais do que a tirar a diferença em relação aos deputados, a levar ao extremo, de uma vez, a degradação política que já repugna a opinião pública.
A historiada do gado, da renda, do amigo-portador de Renan Calheiros assemelha-se a uma série de desculpas ingênuas, se comparada à desfaçatez com que tantos senadores se desdobram em manobras ou em conivências para impedir que sejam confrontadas, de fato, as denúncias e as defesas no caso. O Conselho de Ética do Senado, nesse sentido, exibe um nível que não me ocorre tenha havido jamais, antes ou depois da ditadura -e olha que comecei a ver as coisas na crise de verdades e falsidades que mataram Getúlio.
Senadores do PMDB e do PT, com destaque para Valter Pereira, João Pedro e Almeida Lima, entregaram-se ontem a transformar o depoimento do advogado de Mônica Veloso em processo contra ele. Nada de esclarecimento do que estava por ser clareado. Nem mesmo a simples exatidão ou inverdade dos fatos divulgados até agora, e de conhecimento de Pedro Calmon Mendes, interessou aos associados a Renan Calheiros.
Diante da exibição que o Senado está proporcionando, inclusive com ajuda da oposição, uma pergunta merece se difundir pelo país afora: por que o empenho, não faz diferença se ativo ou conivente, de tantos senadores em impedir que sejam verificadas as práticas atribuídas a Renan Calheiros?
O Conselho de Ética do Senado devia ser submetido a um Conselho de Ética, senão a um tribunal. E, depois dele, o plenário do Senado. A esta altura até a (escassa) decência pessoal começa a mostrar-se insuficiente para justificar a presença ali.

Lembrança
Os militares protestam contra a decisão indenizatória à família de Carlos Lamarca, por considerá-lo apenas desertor, ladrão de armas do Exército e assassino.
Quando lhes convém, os militares argumentam que "a anistia apagou o passado e foi para todos", assim defendendo a impunidade de oficiais do Exército, da Marinha e da Aeronáutica praticantes dos crimes de tortura, seqüestro com desaparecimento, ocultação de cadáver, apropriação de bens alheios e assassinato.
A anistia, seria bom ficar claro, não foi adotada como presente aos opositores da ditadura que conseguiram sobreviver. Foi adotada, quando a ditadura se deu conta de sua extinção cada vez mais próxima, para proteger os muitos militares praticantes de crimes inscritos nas leis brasileiras e nas leis internacionais de que o Brasil é signatário, inclusive os tratados que definem o que é vedado à conduta dos militares honrados.

Escrito por dedeabel às 05h27
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

EMBRAER LÁ
A feira de aviação de Paris leva a Embraer aos títulos de jornais e agências financeiras há dias. Ontem a Bloomberg e a Thompson Financial noticiaram a encomenda de 40 aeronaves da brasileira. A segunda agência sublinhou que a concorrente canadense, Bombardier, anunciou quatro encomendas. "Financial Times" e o site MarketWatch avaliam que a Embraer dominou o nicho de mercado de jatos médios. Para o segundo, a demanda na faixa está em queda -e a brasileira já prioriza aviões maiores. E arrisca enfrentar as gigantes Boeing e Airbus nos próximos anos.

DA BOEING
Já o "Wall Street Journal" entrevistou o presidente da Boeing, ontem, e perguntou se ele pretende lançar versão menor do jato 737, visando "atingir o mercado de 100 lugares que é dominado pela Embraer". "É possível", foi a resposta, mas só daqui a "pelo menos sete anos", quando a americana renovar a linha.

DA CHINA
O site MarketWatch, que é vinculado ao mesmo "WSJ", registrou que esse mercado hoje nas mãos da Embraer deve ganhar concorrentes de China e Rússia, como noticiou também o "FT". Porém "os chineses" estariam mais adiantados, com uma "joint venture com a Embraer para construir o modelo ARJ21".


Leia as colunas anteriores
@ - Nelson de Sá

Escrito por dedeabel às 05h25
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

"FBI DO BRASIL"
O americano "Christian Science Monitor" seguiu a britânica "Economist" e se derramou em elogios à Polícia Federal na reportagem "FBI do Brasil pega os figurões", ontem. Verte os nomes retumbantes das operações, "Bloodsuckers", "Gladiator", "Razor", para afirmar que "marcam uma fase potencialmente nova na interminável batalha do Brasil contra o suborno". A PF está "longe de perfeita", mas se mostra "mais diligente e independente". E estaria passando o foco das cobranças à Justiça, para "ver se segue a liderança da agência federal de polícia".

EXUBERÂNCIA
Enquanto isso, em artigo no indiano "Financial Express", o professor de Yale Robert Shiller apresentou o "Brasil como um caso de exuberância racional", título do texto em que aconselha, no subtítulo, "não trate o boom da Bovespa como fenômeno psicológico". Repisa que "há razões para acreditar que os brasileiros podem estar racionalmente exuberantes", em contraste com a exuberância irracional das bolsas, dez anos atrás.

Nelson de Sá

Escrito por dedeabel às 05h24
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

DESESPERANÇA
Para o correspondente da BBC, "os brasileiros devem ser desculpados por afundar na desesperança, sob o peso das alegações de corrupção que enchem os jornais". A ação "ampla da polícia" tocou "governadores, prefeitos, um ministro renunciou, juízes e procuradores foram presos". A depressão vem, não daí, mas da posterior "impunidade".

OU LADAINHA
Na home do UOL, destaque para texto de Tutty Vasques na "Veja Rio", dizendo que é "é preciso resistir à tentação de virar porta-voz do que estão falando pelos botecos: "basta!", "é o fim do mundo!". A ladainha dos indignados". Sugere, "ao primeiro sintoma, procurar inspiração lá fora", nas artes do Rio. "A persistir", diz, "procure um médico.

Escrito por dedeabel às 05h23
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Toda Mídia

Nelson de Sá

TV Senado

Ao vivo, de novo

A máquina se move outra vez. TV Senado (acima) e os canais de notícias transmitiram ao vivo, ao longo do dia, os depoimentos sobre Renan Calheiros. Com os bate-bocas de antes. Também as rádios. E também os portais, com manchetes para a própria transmissão ou trechos selecionados, ao longo do dia todo. Folha Online e outros sites de jornais mudavam o enunciado seguidamente, desde "Conselho de Ética ouve lobista" até "Advogado de jornalista bate bota com senador". Manchetes que voltaram na escalada dos telejornais, à noite, como nos três primeiros destaques do "JN".

Escrito por dedeabel às 05h22
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Super salários

Conselho identifica 1.038 supersalários no Ministério Público

Estudo do CNMP detecta contracheques superiores a R$ 22.111, o subteto estadual, em 20 Estados e no DF

Ao divulgar levantamento, conselho decide ignorar decisão do STF e anuncia resolução para elevar limite a R$ 24.500, o teto nacional


SILVANA DE FREITAS
DA SUCURSAL DE BRASÍLIA

O CNMP (Conselho Nacional do Ministério Público) informou ontem que a instituição paga salário superior a R$ 22.111, o subteto dos Estados, a 1.038 pessoas em 20 Estados e no Distrito Federal, sendo 998 procuradores e promotores de justiça e 40 servidores.

Duro é saber que existem defensorias publicas criadas, mas o defensor nao foi nomeado. Enquanto isso...

Os Estados recordistas em supersalários são Rio de Janeiro, com 275 casos, e São Paulo, com 249. Em seguida, aparecem Rio Grande do Sul (89), Mato Grosso do Sul (53) e Rio Grande do Norte (50).

O conselho não divulgou o valor das maiores remunerações nem nomes dos titulares desses contracheques. Sabe-se, porém, que dois exemplos estão em SP: os procuradores de justiça Antonio de Pádua Bertone Pereira e Mágino Alves Barbosa receberiam respectivamente R$ 55 mil e R$ 45 mil.
O procurador-geral de Justiça do Rio de Janeiro, Marfan Vieira, disse que 90 casos desse Estado estavam acima do limite em menos de R$ 11 em razão do pagamento de salário-família, posteriormente cortado.

Brasil, meu Brasil brasileiro...

Categoria: Direito
Escrito por dedeabel às 05h20
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

18/06/2007


18/06/2007

Morre Núbia Lafaiete

Morreu nesta tarde aos  70 anos a cantora potiguar natural da cidade de Assú.

Núbia Lafaiete estava enternada desde do inicio do mês vitima de um  acidente vascular cerebral-AVC, e será enterrada no interior do RJ onde de ela morava.

 

A cantora ficou famosa na década de 60 cantando musicas românticas, sucessos imortalizados na sua voz como Lama, Devolvi entre outros. A cantora também participou das duas ultimas edições do Mega Braga na cidade de Macau.

maxwelalmeida.zip.net

Escrito por dedeabel às 18h52
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

17/06/2007


A notícia abaixo refere-se ao Ceará. E nosso Rio Grande? O interior está dessassistido. Pelo menos a barragem da Oiticica saísse do papel, seria bom. Sonhamos com ela. Se nossa governadora fizer, se Elias Fernandes mantiver a palavra, talvez saia. A esperança é a ultima que morre. Esperemos.

Nos últimos quatro anos, foram atraídas e/ou ampliadas de fato no Ceará 184 indústrias. Isso representou o aporte de R$ 2,123 bilhões, com geração de 39.475 empregos diretos, em pelo menos 28 cidades cearenses. Números, segundo o Cede, referentes ao que realmente foi concretizado.

O processo de interiorização dos investimentos é lento, conforme explica o economista Pedro Jorge Ramos Vianna, coordenador da Unidade de Economia e Estatística do Instituto de Desenvolvimento Industrial (Indi), da Federação das Indústria do Estado (Fiec). Vem desde os governos anteriores e foi intensificado na última gestão, com a mudança nos critérios de concessão de incentivos fiscais, ampliando o percentual de diferimento do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) tão mais distante da RMF a nova empresa se instalasse.

Escrito por dedeabel às 14h33
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

comentário

O poder é afrodisíaco e o sexo sobe à cabeça

Donos de clínicas de massagem da região de Congonhas descobriram antes que o orgasmo amacia o apagão aéreo

XICO SÁ
COLUNISTA DA FOLHA

Foram alguns donos de saunas e clínicas de massagens na região do aeroporto de Congonhas, e não a ministra Marta Suplicy (Turismo), que descobriram a novíssima função do orgasmo: a de amaciar o apagão aéreo que tanto enlouquece a estressada classe média brasileira.
Quando a ex-prefeita sacou da luxuosa nécessaire da inconveniência o velho conselho -livremente inspirado no psicanalista Wilhelm Reich (1987-1917)-, a indústria do sexo em São Paulo já estava cansada de recolher passageiros nos saguões e levá-los para o clássico "relax for man" das casas do ramo nos bairros do Brooklin e de Moema, zona sul da cidade, onde os aviões demasiadamente humanos e siliconados batem ponto conforme o relógio biológico do desejo masculino.
Reich, não custa lembrar para os mais jovens, esses moços, pobres moços, era um cara que só pensava naquilo, no orgasmo como remate de todos os males da humanidade, inclusive os de origem política. O rapaz do relaxa e goza anda fora de moda faz tempo na Stressolândia, como poderíamos rebatizar a paulicéia, por supuesto, sem se falar na geografia da fome de outros Brasis afora.
Algumas destas saunas, no auge da crise, mantinham serviços de vans e ofereciam o pacote "relaxe e goze" para os homens condenados à espera dos aviões. Só para os homens, vê que triste. Na oportunidade, foram desenvolvidos também programas especiais de milhagem que são mantidos até hoje -vide anúncios classificados dos jornais.

Afrodisíaco
O poder é mesmo afrodisíaco, como dizia o doutor Ulysses Guimarães (1916-92), todo-poderoso peemedebista que ocupou, sem fastio, todos os cargos da República. E quando relaxam no poder, o sexo e o dom de falarem como pessoas "normais" sobem mesmo à cabeça dos políticos.
Em uma década e meia de entrevistas com essa gente, como repórter da zoologia fantástica politiqueira, lembro da cena mais repetitiva. Sempre que os gravadores são desligados vem uma sacanagem radicalmente machista ou alguma frase sobre sexo. Relaxa e goza é fábula de Esopo diante do que ouvimos. Os repórteres morremos de rir sem desabrimentos nessa hora. Não publicamos nada.

A diferença é que alguns políticos, muitas vezes, não têm paciência para esperar esse instante "relax", o stop dos gravadores, caso da ministra-sexóloga, que falou exatamente o que estava acostumada a aconselhar no "TV Mulher" (Globo), quando era comentarista especializada, aliás era linda e incrível ao aconselhar o sexo anal para oprimidas donas-de-casa. Sempre com muito cuidado, é claro, além da pedagogia quase paulofreiriana.

Além muito além das várias Martas, a sexóloga e a ministra, o público e o privado, essa dupla caipira que faz confusão entre primeira e segunda voz nos inconscientes dos políticos e de nós todos, sempre apronta, não tem jeito.
Noves fora a chatice do já mofado politicamente correto, as frases dos machos políticos são impublicáveis, as frases das fêmeas soam normalmente como destempero, TPM, histerismo. É tanto que as fêmeas públicas não se arriscam à sessãozinha pornográfica que os machos têm com os repórteres depois das entrevistas.
Muitos repórteres ou colunistas que agora desforram do "relaxa e goza", muitos aliás que não fazem nem uma coisa nem a outra faz tempo, já ouviram calados ou nunca foram capazes de escrever uma frase de deputados porcos chauvinistas, mesmo que essas tivessem ligações diretas com a realidade pública. No mínimo, eram boas imagens, metáforas inconscientes, só para gastar aqui meus 15 minutos de psicanálise, sou uma espécie de novo-rico freudiano, se é que vocês me entendem.


E quando a sacanagem não é sexual, geralmente descamba para o preconceito ou o palpite infeliz de sempre. Tudo isso começou com o coronel Chico Heráclio (1920-1974), líder político de Limoeiro, Pernambuco, que um dia, no couro curtido do seu machismo, disse assim: "Mulher é feito espingarda, só presta se for guardada". A fêmea continua sendo uma arma quente!

Escrito por dedeabel às 13h44
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Escrito por dedeabel às 13h41
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Preguiçosos, gulosos e vaidosos

"PECADO VIROU COMPORTAMENTO", DIZ CARRASCO

Os sete pecados capitais recheiam a nova novela das sete da Globo, "Sete Pecados", primeiro texto contemporâneo do dramaturgo paulista Walcyr Carrasco, 55. Para ele, os pecados fazem parte da vida em sociedade. "O que chamamos de pecado se transformou em comportamento", diz.
Segundo ele, não será uma novela clássica. "O herói e a heroína irão se transformar durante a novela, de acordo com os pecados que cometerem", conta.
Priscila Fantin será Beatriz, uma jovem que reúne todos os pecados em sua vida. Em contraponto, está Dante, o taxista de Reynaldo Gianecchini, que terá todas as virtudes. No meio dos dois, Ágata (Cláudia Raia) e Barão (Airton Graça), os vilões que tentam roubar o segredo da imortalidade que está nas mãos da mocinha.
Outros personagens trarão pecados. Cada um foi distribuído em núcleos. Pedro (Sidney Sampaio) terá a ira; Rebeca (Elizabeth Savalla), a vaidade; a família de Perseu (Zé Victor Castiel), a gula; Romeu (Ary Fontoura), a avareza; Carla (Mel Lisboa), a lúxuria; e Rodolfo (Juan Alba), a preguiça.

Escrito por dedeabel às 13h37
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

16/06/2007


Ciranda financeira

Boatos em Caico. Juros altos fazem estragos. Vivemos numa regiao de baixa produçao agricola. Baixa produçao industrial. Todos procuram investir em lugar seguro. Poupança só paga um por cento, considerando o nao pagamento de cpmf. Mas, remunerar todos, numa regiao sem produçao, de onde virá os ganhos? Todos querem lucrar. Quem paga a conta? Eis que a onça vai beber água... Solavancos após a euforia do juro alto. Alguem tem que pagar a conta. Quem?

Deveríamos nao especular tanto, acreditando que o mercado financeiro é a soluçao. Em vez de acreditarmos nos juros, deveriamos acreditar nos investimentos, na produçao. Em Caico, acreditar nas bonelarias, nos investimentos na produçao de alimentos, investir nas empresas... Mas não, entregamos nosso dinheiro ao Banco, ao agiota, em troca de juros. Eis que  chega a hora de pagar a conta. Quem pagará?  Boatos em Caico de que a ciranda financeira está ameaçada.

Quem sustenta a ciranda? Muito bem. Empresto 100.000,0 a dois, tres por cento. Renda: 3.000,00 de juros, sem fazer muito esforço. Mas, quem paga a conta? Aquela empresa? aquela que paga impostos, encargos trabalhistas, encargos sociais de toda ordem?  Chega a um ponto que alguem terá que pagar. E então? Quem colocou suas economias num mercado volátil como este está assustado. De repente, todos repensam a questao. Onde colocar, onde investir?

 

Escrito por dedeabel às 11h00
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Quanta vulnerabilidade. Como nossos políticos são volúveis.

 

Frases

"Eu quero me resguardar para que amanhã não tenha que mudar meu relatório por causa da perícia"
EPITÁCIO CAFETEIRA (PTB-MA)
relator, resistindo em adiar a decisão

"Recebi um telefonema de minha mulher, a quem devo a vida, e ela me disse que recebeu um pedido do Renan. Não recebo ordem, vou concordar em homenagem à minha esposa"
IDEM,
mudando de idéia

Escrito por dedeabel às 10h49
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Documentos falsos?

O Renan forneceu documentos falsos? Putz grila...Para onde vamos? Ser enganados até quando?

 

Renan manobra e Conselho remarca votação para terça

Após acusações, senadores decidem tomar depoimentos de jornalista e lobista

Relator ameaça abandonar o cargo e volta atrás após ligação de sua mulher; PF fará perícia em documentos do presidente da Casa

DA SUCURSAL DE BRASÍLIA

Diante da denúncia de que o presidente do Senado teria apresentado documentos falsos em sua defesa, o Conselho de Ética do Senado adiou a votação do pedido de arquivamento do processo contra Renan Calheiros (PMDB-AL) por quebra de decoro parlamentar para a próxima terça-feira.
Até lá será feita perícia nos papéis e será tomado depoimento da jornalista Mônica Veloso e do lobista Cláudio Gontijo, da empresa Mendes Júnior.
Renan e aliados estavam decididos a sepultar a investigação ontem mesmo. A primeira tentativa neste sentido ocorreu logo na abertura da sessão. O líder do governo, senador Romero Jucá (PMDB-RR), afirmou que Renan repassou ao conselho cheques nominais, notas fiscais, declarações de vacinação e Guias de Trânsito Animal.

Escrito por dedeabel às 10h48
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Lili 1. Em suas conversas ontem com senadores, Renan disse que a verdadeira compradora de seu gado, Zoraide Beltrão, do frigorífico Mafrial, é uma mulher "brava" e "que anda sempre com carabina".

Lili 2. Alguns senadores falam em questionar o presidente da Casa sobre a triangulação heterodoxa com a dona do frigorífico, que comandaria a rede de pessoas de poucas posses supostamente usadas nos negócios com Renan. Ele mostrou os cheques delas, insinuando que seriam só laranjas da "mulher brava".

Vapt-vupt 1. Vários senadores enumeravam, aliviados, os documentos mostrados pelo presidente da Casa. A quem lhe perguntou se havia conferido datas e carimbos, Renato Casagrande (PSB-ES) respondeu que tinha olhado a papelada "por alto", sem prestar atenção em "detalhes".

Vapt-vupt 2. Marconi Perillo (PSDB-GO), que recebeu visita de Renan em seu gabinete, explica que não se preocupou em conferir a autenticidade da documentação mostrada ontem porque "ela já iria mesmo passar por uma perícia". A análise dos papéis será feita por técnicos do Senado e pela Polícia Federal.

Ninguém viu. José Sarney (PMDB-AP) e Roseana Sarney (PMDB-MA), respectivamente primeiro-aliado de Renan e líder do governo no Congresso, tomaram chá de sumiço desde que a situação do presidente do Senado começou a se complicar.

Pois é, tirando o cavalinho da chuva. Sir Ney e Roseana sumiram. Enquanto a situaçao nao acalmar. Pobre republica das bananas, a nossa, que nao se equilibra nunca.

Escrito por dedeabel às 10h45
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Painel

RENATA LO PRETE -
painel@uol.com.br

No comando

Renan Calheiros (PMDB-AL) desistiu de aparentar distanciamento institucional do processo a que responde no Conselho de Ética do Senado. Por meio de Romero Jucá, líder do governo que funcionou ontem como seu pombo-correio, tomou as rédeas da apuração ao definir o adiamento da votação do relatório de Epitácio Cafeteira (PTB-MA). O presidente da Casa tomou essa decisão por avaliar que a escolha de Cafeteira foi um erro. As queixas se estendem à sua tropa-de-choque. Aliados se disseram alarmados com o fato de Demóstenes Torres (DEM-GO) não ter sido rebatido quando elevou o tom, fragilizando publicamente Renan, que mostra desconforto por depender tanto do PT: descontada a fidelidade incondicional de Ideli Salvatti (SC), teme o preço a ser cobrado pelo partido.

tá dificil...tá dificil...acomodar os amigos envolvidos até o pescoço. E o Brasil, pobre Brasil, pára, para ver a caravana de politicos, o alvoroço passar. Aqueles que gostam do "qanto pior melhor" devem estar gostando da situaçao. Pior para o Governo Lula, que tem apoio do PMDB para governar... enquanto isso...:

Escrito por dedeabel às 10h44
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Tempos bicudos

Corregedor diz que vai "extirpar do Judiciário quem não serve'

Na posse do Conselho Nacional de Justiça, ontem, em Brasília, Asfor Rocha afirmou que "não hesitará em mostrar e explicar os deslizes do Poder Judiciário"

FELIPE SELIGMAN
DA SUCURSAL DE BRASÍLIA

Na posse da nova composição do CNJ (Conselho Nacional de Justiça), o corregedor Cesar Asfor Rocha afirmou que não hesitará "em mostrar e explicar os deslizes internos do Poder Judiciário" durante os próximos dois anos, tempo de duração de seu mandato e de seus novos colegas.
Em nome do CNJ, Asfor Rocha prometeu "prevenir esses deslizes, coibir as atividades distorcivas e extirpar do judiciário os que não o honram, não o servem, não o engrandecem, mas o envergonham, o desmerecem e o desprestigiam".

Ah, se for verdade...Nesses tempos bicudos em que rico nao vai prá cadeia...

Escrito por dedeabel às 10h40
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



Perfil

Meu perfil
BRASIL, Nordeste, CAICO, Centro, Homem, Portuguese, Arte e cultura, Política
MSN -

Histórico